terça-feira, 22 de dezembro de 2009

A vida é um jogo d video game em q você é o jogador


Sempre comentei muito aqui sobre o livre-arbítrio. E pra mim não há duvidas. O livre-arbítrio não existe se houver um Deus onisciente. Só há mesma uma forma d haver o livre-arbítrio. Se cada um for Deus. Por isso eu penso no seguinte. Nós mesmos programamos e condicionamos nossas vidas a serem como elas são. Como se cada um fosse um jogador d videogame. Digamos q você é o Max Payne. Ae você joga salvando nas fazes. Cada hora q vc morre ou faz uma jogada ruin no jogo. Você volta na parte anterior da fase e faz uma outra jogada pra conseguir alcançar o objetivo d derrotar o inimigo da melhor forma. Eu diria q nossa vida é mais o menos assim. Você é Deus jogando videogame.

Toda vez q você joga e dá game over. Você reseta o jogo e começa tudo d novo até zerar jogo. Mas jogar o mesmo jogo d videogame enjoa. Ae você passa a jogar outros jogo mais difíceis até zerar eles fazendo sempre a mesma coisa. Cada jogo q você joga é uma vida diferente. Eu diria q cada vida q vivemos, a vivemos inuméras vezes até zerarmos ela e chegarmos no final do jogo feliz.

Ou seja, cada vida q vivemos. Vivemos elas tendo futuros alternativos. Mas imagina se decidimos jogar o mesmo jogo no nivel easy, medio ou no nivel hardy. Ae seria você mesmo colocando mais dificuldades na sua vida. Cada vida q vivemos. É em outro universo paralelo. E como eu acredito. São infinitos universos e infinitas possibilidades. Ou o multiverso, q é a teoria q eu acredito. Quando morremos vamos estar resetando e recomeçando d novo.

Mas vamos recomeçar em outro universo paralelo, q pode ser um universo com futuros alternativos. Quando você joga o mesmo jogo por várias vezes. Ou um universo completamente alternativo. Q é quando você troca d jogo. E nada mais divertido e emocionante q jogar um jogo q você gosta em q você sempre tem um desafio adiante.

Maktub e Maranata a todos.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

A verdadeira justiça segundo o Guardianismo


Essa talvez seja uma das principais reflexões q eu já tive sobre justiça. Vem d uma lógica bem simples. Quando um ladrão rouba uma jóia. A melhor forma d fazer justiça, é lhe impedir d roubar d novo. Mas lhe cortar as mãos não é justo. Pois além d impedilo de roubar, o impedirá também d usar as mãos pra trabalhar honestamente e viver na sociedade. O certo é impedi-lo apenas d cometer o ato de roubar.

Ae q vem. Como impedir alguém d voltar a roubar? Ou melhor dizendo d voltar a cometer um crime? E pra mim quando uma pessoa comete um crime é quando ela exerce sua liberdade e livre-arbítrio impedindo q o próximo exerça a liberdade e o livre arbítrio. Pois isso é um ato d desamor ao próximo. Repudiavel a meus olhos e aos olhos do Grande Espírito Universal.

Se você rouba, mente, estupra, extorqui, mata por prazer e faz tantas outras coisas repreensíveis. Você merece uma punição severa. Dependendo do crime. Se ele não tem concerto. Você merece a morte ou algo pior q ela!

Mas como a maioria dos crimes tem concerto... Já sigo logo o exemplo essênio. Se você quer ser perdoado pelo mal q fez. Você tem q fazer um bem proporcional ao mal q fez a seu próximo. Eu creio q se a justiça desse mais oportunidade e uma punição em q forçasse os criminosos a fazerem um bem proporcional ao mal q fizeram as suas vitimas. Ele nem precisaria ficar preso. Se ele fez um mal a sociedade. Agora ele deve trabalhar pra fazer um bem proporcional ao mal q fez a sociedade.

Seja ele estando preso ou estando em liberdade condicional. Mas voltando ao fato d impedir a pessoa apenas d cometer o ato roubar ou d fazer o mal. Há várias formas q d se fazer isso. Ou você a faz reconhecer q estava errada e q não deve cometer tal crime. Ou você apela pra decisões mais drásticas.

Nem q seja inventando algo mirabolante pra tal criminoso nunca cometer um crime. Algo q poderia ser um bio-chip pra impedir ele d ser mais violente. Ou uma cirurgia na parte do cérebro q o impeça d cometer crimes. Ou algo do tipo do filme Laranja Mecânica. Ou q seja algo mais humano. Impedi-lo pro resto da vida d viver entre a sociedade. No caso a prisão perpétua.

Mas melhor é investir na primeira opção. Fazer o criminoso moldar a si mesmo e enxergar seu erro e não cometer mais crimes, seguindo o caminho bom e correto. Por isso q a meu ver as prisões deviam ser como verdadeiros monastérios e escolas budistas. Onde os ciminosos seriam diciplinados a voltarem a ser humanos d novo.

Maktub e Maranata pra todos...

Cada um colhe o q planta. Mas...


Já vi muito crente dar como justificativa q muitos vão pro inferno porque estão colhendo o q plantarão. Olha. Pra mim se você planta o mal a tendência é colher o mal cedo ou tarde. Ou nessa vida ou na próxima. Ou nesse plano d existência ou no próximo plano d existência q a consciência despertar.

Agora eu pergunto a crentaiada cristã d hoje. Como eu posso colher o mal infinito pra mim sofrendo no inferno eternamente se eu plantei por tempo limitado o mal? Ou melhor dizendo. Se eu não faço o mal eternamente, porque eu tenho d colher o mal eternamente?

Isso parece justo pra vocês crentaiada? Seja você católico ou evangélico. Parece justo eu sofrer eternamente pelo mal q não cometi eternamente? Definitivamente não! Mas por mais q eu tente dizer isso pra um crente ele sempre vai me dar mil desculpas dizendo o contrário. Isso me dá uma puta raiva... Lembro a vocês cristãos d hoje q na própria Bíblia Deus mesmo diz q deseja e quer q todos sejam salvos e alcancem a verdade e a vida.

Como eu mesmo digo. Se você cristão acredita q Deus pode tudo, ele logo consegue qualquer coisa q quer. Logo ele vai arranjar alguma forma d salvar a todos. E lembre-se. Deus como vocês mesmos dizem é amor incondicional e infinito. Ele com todo seu amor não permitiria q nós sofressemos eternamente, ainda mais sendo q ele é onipotente ele com certeza pode evitar o mal.

Por isso eu nego o deus bíblico. O deus abraâmico. Mas não nego Jesus. Não estou falando do Jesus homem encarnado. Estou falando d Deus dentro d nós. Deus dentro d nós. Essa frase é o verdadeiro significado do nome Jesus. Isso quer dizer q nós e Deus somos um só!

Maranata e Maktub a todos.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Por q o deus cristão é impossível


Não é d minha autoria esse texto. Mas gostei muito dele. Por isso o posto aqui.

Phill!pe
Por que o Deus Cristão é Impossível
Provando uma negativa universal
Muitos cristãos, assim como muitos ateus, alegam que é impossível provar uma negativa universal. Por exemplo, apesar de não haver evidências de que unicórnios ou dragões existem, não podemos provar sua inexistência. A não ser que tenhamos um conhecimento completo do Universo, precisamos a admitir a possibilidade de que, em algum lugar do Universo, talvez existam tais seres.
Mas a alegação de que a onisciência é necessária para provar uma negativa universal presume que o conceito que estamos discutindo é logicamente coerente. Se os atributos que conferimos a um objeto ou ser hipotéticos são autocontraditórios, então podemos concluir que este não pode existir e, portanto, não existe. Não é necessário todo o conhecimento do universo para provar que esferas cúbicas não existem. Tais objetos têm atributos mutuamente exclusivos que tornam sua existência impossível. Um cubo, por definição, tem oito vértices, enquanto a esfera não tem nenhum. Tais propriedades são completamente incompatíveis – não podem estar contidas simultaneamente no mesmo objeto.
As supostas propriedades do Deus cristão Iavé, assim como as de uma esfera cúbica, são incompatíveis, e, ao fazê-lo, demonstrar que a existência de Iavé é impossível.

8 dez (13 horas atrás)
Phill!pe
A perfeição busca ainda mais perfeição
A perfeição busca ainda mais perfeição
O que Deus fez durante aquela eternidade anterior à criação de todas as coisas? Se Deus era tudo que existia naquele tempo, o que perturbou o equilíbrio eterno e o induziu à criação? Estava entediado? Estava solitário?
Deus supostamente é perfeito. Se algo é perfeito, este algo é completo – não precisa de qualquer outra coisa. Nós, humanos, nos engajamos em atividades porque estamos buscando uma perfeição elusiva, pois há um desequilíbrio causado pela diferença entre o que somos e o que queremos ser. Se Deus é perfeito, então não pode haver desequilíbrio. Não há qualquer coisa de que ele necessite, qualquer coisa que deseje ou qualquer coisa que deva ou irá fazer. Um Deus que é perfeito não faz qualquer coisa senão existir. Um criador perfeito é impossível.

8 dez (13 horas atrás)
Phill!pe
A perfeição gera imperfeição
Entretanto, por mero exercício intelectual, continuemos. Suponhamos que este Deus perfeito tenha realmente criado o Universo. Os humanos foram a coroa de sua criação, visto que foram criados à sua imagem e têm a habilidade da tomar decisões. Entretanto, esses humanos destruíram a perfeição original escolhendo desobedecer a Deus.
Como!? Se algo é perfeito, nada imperfeito pode vir dele. Uma vez alguém disse que um mau fruto não pode vir de uma boa árvore; entretanto, este Deus “perfeito” criou um Universo “perfeito” que foi tornado imperfeito pelos humanos “perfeitos”.
A fonte última da imperfeição é Deus. O que é perfeito não pode fazer-se imperfeito, assim, os humanos devem ter sido criados imperfeitos. Tudo que é perfeito não pode criar coisas imperfeitas, então Deus deve ser imperfeito para ter criado seres humanos imperfeitos. Um Deus perfeito que cria seres humanos imperfeitos é impossível.

8 dez (13 horas atrás)
Phill!pe
O argumento do livre-arbítrio
A objeção dos cristãos a este argumento envolve o livre-arbítrio. Eles dizem que um ser precisa possuir livre-arbítrio para ser feliz. O Deus todo-bondade não queria criar robôs, então deu aos humanos o livre-arbítrio para possibilitar a eles experimentar o amor e a felicidade. Mas os humanos usaram este livre-arbítrio para escolher o mal, e introduziram a imperfeição ao Universo originalmente perfeito de Deus. Deus não tinha controle sobre esta decisão, assim a culpa por nosso Universo imperfeito é dos humanos, não de Deus.
Há vários motivos pelos quais este argumento é fraco. Em primeiro lugar, se Deus é onipotente, então a assunção de que o livre-arbítrio é necessário para a felicidade é falsa. Se Deus pôde fazer a regra de que apenas seres com livre-arbítrio poderiam experimentar a felicidade, então poderia, tão facilmente quanto, ter feito a regra de que apenas robôs poderiam experimentar a felicidade. A última opção é claramente superior, visto que robôs perfeitos nunca poderiam tomar decisões que tornassem eles ou seu criador infelizes, enquanto seres com livre-arbítrio poderiam. Um Deus perfeito e onipotente que cria seres capazes de arruinar sua própria felicidade é impossível.
Em segundo lugar, mesmo se admitirmos a necessidade do livre-arbítrio para a felicidade, Deus poderia ter criado humanos com livre-arbítrio que não tivessem a habilidade de escolher o mal, mas apenas entre várias opções boas.
Em terceiro lugar, Deus supostamente possui livre-arbítrio, e mesmo assim ele não toma decisões imperfeitas. Se humanos são imagens miniaturizadas de Deus, nossas decisões deveriam ser similarmente perfeitas. Ademais, os ocupantes do céu, que presumivelmente precisam possuir livre-arbítrio para serem felizes, nunca usarão este livre-arbítrio para tomar decisões imperfeitas. Por que os humanos originalmente perfeitos fariam diferente?
O problema continua: a presença de imperfeição no Universo refuta a suposta perfeição de seu criador.

8 dez (13 horas atrás)
Phill!pe
O Deus todo-bondade cria sofrimento futuro premeditado
Deus é onisciente. Quando criou o Universo, viu os sofrimentos que humanos suportariam como resultado do pecado daqueles humanos originais. Ele ouviu os gritos dos condenados. Certamente ele sabia que seria melhor para esses seres humanos que nunca tivessem nascido – e a Bíblia, de fato, diz exatamente isso –, e certamente esta divindade toda-compaixão teria antevisto a criação de um Universo destinado à perfeição no qual muitos dos humanos estavam condenados ao sofrimento eterno. Um Deus perfeitamente compassivo que deliberadamente cria seres condenados ao sofrimento é impossível.

8 dez (13 horas atrás)
Phill!pe
Punição infinita por pecados finitos
Deus é perfeitamente justo, e ainda assim sentencia os imperfeitos humanos que criou ao sofrimento infinito no inferno por pecados finitos. Claramente, uma ofensa limitada não justifica uma punição ilimitada. A sentenciação divina dos seres humanos imperfeitos a uma eternidade no inferno por um pecado com a duração de uma mera vida mortal é infinitamente injusta. O caráter absurdo desta punição infinita mostra-se ainda maior quando consideramos que a fonte última da imperfeição humana é o Deus que os criou. Um Deus perfeitamente justo que sentencia sua criação imperfeita à punição infinita por pecados finitos é impossível.

8 dez (13 horas atrás)
Phill!pe
Crença mais importante que ação
Consideremos todas as pessoas que vivem em regiões remotas do mundo e que jamais ouviram o “evangelho” de Jesus Cristo. Consideremos as pessoas que aderiram naturalmente à religião de seus pais e nação – como foram ensinados a fazer desde seu nascimento. Se acreditarmos no que os cristãos dizem, todas essas pessoas irão perecer no fogo eterno por não acreditarem em Jesus. Não importa quão justos, bondosos e generosos eles foram com seus semelhantes durante sua vida: se não aceitarem o evangelho de Jesus, estão condenados. Nenhum Deus justo jamais julgaria um homem por suas crenças em vez de suas ações.

8 dez (13 horas atrás)
Phill!pe
Revelação imperfeita da perfeição
A Bíblia supostamente é a palavra perfeita de Deus. Ela contém instruções para que a humanidade evite as eternas chamas do inferno. Quão maravilhoso e bondoso da parte deste Deus é proporcionar a nós meios de superar os problemas pelos quais ele, em última instância, é responsável! O Deus todo-poderoso poderia, por um simples ato de sua vontade, eliminar todos os problemas que nós, humanos, precisamos enfrentar; mas, em vez disso, com sua sabedoria infinita, ele optou por oferecer este indecifrável amálgama de livros denominado Bíblia como meio para evitaremos o inferno que ele preparou para nós. O Deus perfeito decidiu revelar sua vontade através desta obra imperfeita, escrita na linguagem imperfeita dos humanos imperfeitos, traduzida, copiada, interpretada e narrada por homens imperfeitos. Dois homens nunca irão concordar sobre o que a palavra de Deus realmente significa, visto que grande parte dela é autocontraditória ou obscurecida por enigmas. E ainda assim o Deus perfeito espera que nós, imperfeitos humanos, entendamos este enigma paradoxal utilizando as mentes imperfeitas com as quais ele nos equipou. Certamente o Deus todo-sabedoria e todo-poderoso sabia que teria sido melhor revelar sua vontade perfeita diretamente a cada um de nós em vez de permitir ela fosse distorcida e pervertida pela imperfeita linguagem e pelas ruinosas interpretações do homem.

8 dez (13 horas atrás)
Phill!pe
Justiça contraditória
Não se precisa olhar em qualquer lugar senão própria na Bíblia para descobrir suas imperfeições, pois ela se contradiz, e assim expõe sua própria imperfeição. Ela se contradiz em questões de justiça, pois o mesmo Deus que assegura seu povo de que os filhos não serão punidos pelos pecados de seus pais acaba por destruir uma família inteira pelo pecado de um homem (ele havia roubado um pouco do saqueio de guerra de Iavé). Foi o mesmo Iavé que afligiu milhares de inocentes com praga e morte para punir o maldoso rei Davi por tomar um censo. Foi o mesmo Iavé que permitiu que humanos matassem seu filho porque o perfeito Iavé tinha fracassado em sua própria criação. Consideremos quantos foram apedrejados, queimados, assassinados, estuprados e escravizados devido ao distorcido senso de justiça de Iavé. O sangue de bebês inocentes está nas mãos perfeitas, justas e compassivas de Iavé.

8 dez (13 horas atrás)
Phill!pe
História contraditória

A Bíblia contradiz-se em questões históricas. Uma pessoa que lê e compara os conteúdos da Bíblia ficará confuso sobre quem eram exatamente as esposas de Esaú, se Timná era uma concubina ou um filho e se a linhagem terrena de Jesus vem de Salomão ou de seu irmão Natã. Há centenas de contradições históricas documentadas. Se a Bíblia não pode confirmar a si própria em questões mundanas, como poderemos confiá-la em questões morais e espirituais?
Phill!pe
Profecias falhadas

A Bíblia interpreta mal suas próprias profecias. Compare-se Isaías 7 com Mateus 1 para se encontrar apenas uma das muitas profecias mal interpretadas das quais os cristãos são passivamente ou deliberadamente ignorantes. O sinal dado por Isaías ao rei Ahaz visava assegurá-lo de que seus inimigos, Rei Rezim e Rei Remalia, seriam derrotados. Essa profecia foi cumprida exatamente no capítulo seguinte. Ainda assim, Mateus 1 não apenas interpreta erradamente a palavra “donzela” como “virgem”, mas também alega que esta profecia já cumprida na realidade cumpriu-se com o nascimento virginal de Jesus!
O cumprimento de profecias na Bíblia é citado como prova de sua inspiração divina, entretanto, aqui está um bom exemplo de uma profecia cujo significado original foi e continua sendo distorcido para sustentar doutrinas absurdas e falsas. Não há limites para o que um indivíduo crédulo fará para sustentar suas crenças febris quando confrontado com evidências contundentes.
A Bíblia é imperfeita. Apenas uma imperfeição é necessária para destruir a suposta perfeição da palavra de Deus. Muitas foram encontradas. Um Deus perfeito que revela sua vontade perfeita através de um livro imperfeito é impossível.

8 dez (13 horas atrás)
Phill!pe
O onisciente altera o futuro

Um Deus que conhece o futuro é impotente para mudá-lo. Um Deus onisciente que é todo-poderoso e dotado de livre-arbítrio é impossível.

8 dez (13 horas atrás)
Phill!pe
O onisciente é surpreendido

Um Deus que sabe tudo não pode ter emoções. A Bíblia diz que Deus experimenta todas as emoções humanas, incluindo ódio, tristeza e felicidade. Nós, humanos, experimentamos emoções como resultado de um novo conhecimento. Um homem que desconhece a infidelidade de sua esposa irá experimentar as emoções de ódio e tristeza apenas após descobrir o que anteriormente, para ele, estava oculto. Em contraste, o Deus onisciente não é ignorante em relação a qualquer coisa. Nada é oculto para ele, nada novo pode lhe ser revelado – assim não há como adquirir um conhecimento ao qual possa reagir emocionalmente.

Nós, humanos, experimentamos ódio e frustração quando algo está errado e somos impotentes para consertá-lo. O Deus perfeito e onipotente pode, entretanto, consertar qualquer coisa. Humanos sentem desejo daquilo que lhes falta. Para o Deus perfeito nada falta. Um Deus onisciente, onipotente e perfeito que experimenta emoções é impossível.

Conclusão minha: Concordo com tudo q Phill!pe disse. Porém... Não deixei d acreditar em Deus. Pelo menos no meu Deus q não é o Deus cristão. Q já deixei d acreditar a muito tempo. Como eu havia dito aqui antes, cada um é seu próprio Deus. E se há um Deus maior q nós, com certeza ele não é igual ao deus cristão. Provavelmente Deus seja imperfeito e ao mesmo tempo perfeito. Pra mim a perfeição está na imperfeição assim como a imperfeição está na perfeição. É um paradsoxo loco. Mas faz me faz sentido. Se um dia eu ter meu próprio mundo, sei q não serei perfeito pra cuidar dele, mas tentarei ser.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Um sistema d governo segundo o Guardinismo


Eu tenho o sonho d um dia virar o presidente do Brasil. Foi com esse sonho q bolei um sistema d governo q usaria pra comandar esse país. Minha convicção é q todas as leis d um país e toda conduta moral d seus cidadãos devem se basear nas 4 regras d ouro da libertação. Isso significa q muita coisa ia mudar e essas mudanças principais seria nas nossas leis. Não sei muita coisa d direito, não faço aulas d direito. Mas com a mínima noção d justiça q tenho. Toda constituição brasileira deveria ser baseada nas 4 regras d ouro da libertação.

Pra começar. O voto não seria mais obrigatório. Pois o governo não pode obrigar o cidadão a votar, mas sim incentivá-lo a votar. Pra q o cidadão vote, ele tem q se sentir realmente alguém importante pra decidir e influenciar mudanças no país. Eleições municipais, estaduais e pra a presidência é muito pouco.

Deveria haver a meu ver vários plesbicitos q seriam d 4 em 4 meses. O cidadão deveria votar em qual lei ele acha melhor pra o país. Os primeiros 4 meses seriam plesbicitos pra decidir e aprovar leis e ações e medidas d cada município. Os outros 4 meses pra decidir leis e ações e medidas do estado. E os últimos 4 meses, deveria existira pra decidir leis e ações e medidas em todo país.

E obviamente, o voto não deveria ser obrigatório. Nos 4 meses antes d haver o plesbicito. Deve sempre haver em cada canal d televisão do município, duas horas por dia d apresentação d novas leis e d ações e medidas se deve tomar no município. Os vereadores apresentam suas propostas na TV local assim como também prefeito apresenta as suas propostas.

Então na ultima semana do quarto mês acontece os plesbicitos e vota quem quizer. O mesmo vale também pros plesbitos em relação as leis do estado e do país. E as leis d preferência devem ser feitas em base nas 4 regras d ouro da Libertação. As 4 regras d ouro da libertação teriam q ser ensinadas nas escolas desde o inicio da vida estudantil d preferência. Pra q os alunos se tornem futuros cidadãos conscientes d seus direitos e deveres.

Agora veja uma das minhas propostas q eu colocaria pra serem votadas em nos plesbicitos pra mudar as leis do país. Uma das leis seriam a legalização das drogas. A outra, a legalização da menor idade penal q não seria nem d 16 anos e nem d 14, mas seria relativa e dependeria do crime, dependendo do crime até uma criança d 8 anos seria condenada como adulto.

Outra lei q colocaria, seria a pena d morte a psicopatas graves, estou falando dos seriais-killers. Pois essa raça d gente não tem recuperação e não podem ser considerado gente e nem viver entre nós. Mas dependendo do tipo d psicopatia só haveria prisão perpétua ou liberdade condicional pra os psicopatas mais leves.

Uma medida q faria como proposta também pra o país. Seria a d todo poder legislativo e executivo. Estou falando d vereadores, deputados estaduais e federais, governadores, senadores, prefeitos e presidente. A medida seria q eles exercessem seus cargos d duas formas. Ou trabalhariam d graça pra o governo se dedicando pelo menos 5 horas por dia d trabalho ao governo, podendo ser até mais dependendo da disposição e disponibilidade deles.

Ou eles viveriam a custas do governo vivendo com uma vida mais simples possível e sem regalias igual a tantas regalias q há hoje. Em outros termos eles teria d viver d forma comunista. Morariam em casas ou apartamentos simples durante o mandato. Teriam q se dispor d todos seus bens q seria do governo se esses quisessem exercer sua função. Eles viveriam, d uma forma praticamente monástica! Com influências do movimento simplicidade voluntária. Creio q se fora assim haverá menos corrupção, a corrupção poderá ser reduzida dráticamente num país com essas medidas.

Essa medida q surgiro, também é válida pra qualquer servidor publico seria incentivado a viver também dessa forma se assim bem quisesse. Mas se não quisesse, poderia trabalhar recebendo salário normalmente também.

Outra proposta q faria, seria a extinção do IPI.(Imposto d produto industrializado.)
E outra proposta q daria também pra acabar com problema do MST. Seria a d passar terra pra o movimento, mas incentivar d verdade eles a trabalharem na terra. E o dinheiro q conseguissem com a produção na terra, seria usado pra eles pagarem a terra q eles estão usando. Sem falar q investiria pesado em desenvolvimento sustentável. Essas são só algumas d minhas propostas. Poderia fazer uma lista aqui. Mas essas por enquanto são as mais urgentes a meu ver.

domingo, 6 de dezembro de 2009

O Guardianismo e o renascimento do Budismo


Eu criei minha própria filosofia d vida q é Guardianismo baseada em certas. Você já deve ter lido minhas idéias sobre vida após a morte. Deixo aqui bem claro uma coisa. Essas outras idéias q eu tenho, porenquanto são meras especulações q eu mesmo bolei como uma forma alternativa pra ter algo diferente em eu e outros possam acreditar q venha depois da morte.

Agora uma concepção d vida após a morte pra mim bolado por uma religião q pra mim é o mais aceitável e q eu acredito, é a comcepção budista do renascimento q é diferente da idéia espírita d reencarnação. Recomendo o site: http://www.acessoaoinsight.net/arquivo_textos_theravada/abc_budismo.php#reencarnacao

Nesse link se explica como a consciência migra d um corpo pra outro, eis a idéia d budismo: "Imagine as ondas de rádio. As ondas de rádio não são compostas de palavras ou notas musicais mas de energia em distintas freqüências que são transmitidas através do espaço e atraídas e capturadas por um receptor no qual se manifestam como palavras e música. Algo similar ocorre com a consciência. Ao morrer, a energia mental cruza o espaço e se une ao esperma e o óvulo para formar o novo ser. O embrião e a consciência se desenvolvem através de uma relação de mútua dependência e influência."

Energia mental? O q seria essa energia mental? Gosto d imaginar q essa energia mental é uma esfera d luz q pode também a meu ver ser considerado como espírito. Essa esfera d energia percorre o espaço e entra no óvulo q está pra ser fecundado e ae essa energia mental renasce ou em outros termos reencarna.

De repente essa esfera d energia mental nem é absorvida pela terra pra depois ser expelida e renascer d novo. Mas creio q essa esfera fica vagando pela terra até renascer como o budismo mesmo prega. Não dúvido q exista almas penadas. Q pra mi seria essa energia mental na forma do nosso corpo vagando em dimensões paralelas do nosso mundo pra depois renascer ou reencarnar.

Mas pra mim é aquilo q eu disse, a alma o périspirito. Chega um tempo q também se desfaz melhor dizendo... Morre também. Ae o q sobra é essa energia mental ou energia espiritual q vira essa esfera d energia q renasce d acordo com o budismo.

Segundo os espíritas. Vou logo corrigir um pensamento meu em q eu pensava e muitos pensam q os espíritas acreditam q quando alguém reencarna essa alma entra no corpo d um bebê q nasceu e hospeda corpo dele pra reencarnar. Na verdade os espíritas acreditam q quando vamos reencarnar. Sua alma ou périspirito, se liga por um cordão espiritual ao óvulo da mulher q está prestes a ser fecundado. E ae a energia espiritual do périspirito é absorvida pelo óvulo fecundado durante os nove meses.

Segundo o espiritismo a energia espiritual do périsirito vai sendo absorvida durante os nove meses d gestação. Enquanto a energia da alma está sendo absorvida. A alma q está sendo absorvida pode até mesmo imcorporar em outros corpos antes d ser completamente absorvida pelo feto q está na barriga da mãe.

Embora eu acho possível também essa idéia do espiritismo, prefiro ficar com a idéia do renascimento do budismo, algo q me faz mais sentido. Mas uma coisa eu tenho convicção, a energia mental q está em todos corpos vivos ou esse sopro d vida. Veio da Terra. Melhor dizendo veio da energia da Terra, do Espírito da Terra. E o Espírito da Terra é uma energia q veio do Universo, q veio do Grande Espírito Universal.

Maktub e Maranata a todos.

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Cada um é seu próprio Deus


C tem algo q me faz desacreditar no Deus cristão. É o fato d dizerem q ele é onisciente, onipresente e onipotente. O q eu defino como algo onipresente e uma Energia espiritual. Eu chamo essa energia d Grande Espírito do Universo. Por ela ser onipresente, pode tudo porque está em tudo, por ela estar em tudo, também está nos nossos pensamentos e em tudo q pensa. Ae sim essa energia é onisciente.

Mas se você for levar em consideração. Cada um d nós também é onipresente, pois estamos presentes em infinitos universos paralelos ou planos d existência. Nós também somos onipotentes, porque podemos tudo no multiverso, pois são infinitas possibilidades em cada universo q existimos. Nós também somos onicientes, ou seja, sabemos d tudo, porque em cada universo podemos fazer muitas escolhas pra poder e fazer coisas diferentes, nisso temos q saber coisas diferentes.

Os universos paralelos como eu mesmo já disse, não são universos q nós existimos com apenas outros futuros alternativos, mas há também universos paralelos completamente alternativos q podemos tudo. São infinitas possibilidades pra tudo e todas elas se concretizam.

Outro motivo q dou pra sermos nossos próprios Deuses, tem haver com livre arbítrio. Um exemplo q dou, é q se Deus é onisciente não pode haver livre-arbítrio. Porque? Porque o deus cristão vai sempre saber quais escolhas vamos fazer. Imagina só. O caso d Lúcifer. O deus cristão o criou, mas como ele é onisciente, ele já criou sabendo o passado, o presente e o futuro d Lúcifer.

Logo o deus cristão criou Lúcifer sabendo o destino dele. Como ele é onisciente ele saberia q Lúcifer ia fazer as escolhas erradas e ferrar com a Terra. E isso vale pra todos os mals também. Se você é mal é porque o deus cristão quiz assim! Isso não me faz sentido algum...

Ou seja, com onisciência não pode haver livre-arbítrio. Só pode haver livre-arbítrio se cada um for seu próprio Deus. Ae q vem. No final das contas, podemos até nascer predestinados. Mas no fim, o q nos acontece, foi porque nós fizemos essas escolhas, porque nós planejamos nossa própria vida antes d morrer.

O mais estranho pra ser sincero. É q d certa forma vivemos somos vitimas d nós mesmos. Creio q eu mesmo decidi na minha vida q iria nascer e deixar as coisas rolar como eu fosse vivendo e tirei da minha cabeça as lembranças da ultima jornada q fiz do ultimo despertar meu pra viver tudo d novo pra ver no q daria. Bem... Eu não tenho respostas pra tudo. Mas uma coisa é certa, Deus existe, somos nós mesmos e com certeza talvez haja um co-autor d nossas vidas q seja Deus, esse eu não sei dizer muitos sobre ele, mas não o vejo como o Deus cristão.

Pesquisar este blog

Milton: O Jesus d Preto

Milton: O Jesus d Preto
Isso é porque muita gente me chama d Jesus, mas sou só o Milton mesmo porque Jesus é todo mundo.

Deseja fazer um Pacto com OGGU?

O q você acredita q vem depois da morte?

Você a favor da legalização das drogas?

Qual sistema d governo você acha ideal pra o mundo?

Todo poder Executivo e Legislativo devia viver num regime comunista ou socialista?

Daily Calendar

Capa do meu livro

Capa do meu livro
Essa foto é do meu amigo Alberto q fez esse blog pra mim e me ensinou a mexer nele.

Your IP and Google Map location