quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Memórias d um Transtorno Part.3


Part.3

É. Podia ser q nem sempre q ouvia vozes q eu estava delirando. Mas eu delirava nos tempos d crise. Aquela coisa comum d transtornado q tem esquizofrenia ou bipolaridade. Você acha q faz parte d uma teoria da conspiração, q tudo é uma conspiração a seu redor, delírios d grandeza, em q você se acha importante d tal maneira pro mundo q se você não fizer alguma coisa, tudo vira desordem total.

Me lembro bem d muitos dos delírios q tive, mas vamos começar por parte, vamos começar pelos delírios d 2005 e das coisas q eu aprontei quando estava em crise, q hoje eu olha pra trás e nem acredito q tenha feito tamanha merda. Eu tinha uma péssima mania d ir em igrejas evangélicas debater sobre um versículo da Bíblia, em especial um q está no Mateus Cap.5 q falava q não se devia orar gritando.

Como se fosse adiantar isso. Mas o problema não era isso, mas sim as confusões q me metia nessas Igrejas. Uma vez fui na Igreja Deus é Amor e num debate com uma pastora, ela me estranhou e começou a fazer aqueles exorcismos gritados pensando q eu tava possuído. Ae veio todas as poucas crentes q estavam na pequena igreja d esquina com a gritaiada pra cima d mim. Eu só sei q não gostei disso e puxei o fiu do microfone q puxou junto a caixa d som q caiu no chão fazendo o maior barulho. E as crentes entraram em desespero, ae a pastora me pediu pra ir embora educadamente e eu fui embora da igrejinha ouvindo aos berros as crentes gritando q eu era louco e q deviam chamar a polícia.

É... Poisé. Parece cômico e ao mesmo tempo absurda essa situação, o problema q veio depois foi as conseqüências. No outro dia espalhou pelas redondezas q eu bati na pastora e espanquei as crentes. Mas como esse povo aumenta as coisas. Não foi a primeira vez e nem a ultima vez q aumentaram de mim as coisas q eu fazia.
Olha q eu ainda depois voltei pra igrejinha Deus é Amor. Fui lá algumas outras vezes depois pra bancar o idiota tentando convencer outros idiotas d alguma coisa, algo q com certeza não adiantaria d nada.

Uma vez levei dois amigos e duas amigas pra dar balinha no dizimo pra os religiosos. Só fui eu, a Flávia, q era a mina com quem me apaixonei depois da Sara e com a Juliane e com outros caras q não me lembro do nome. Só sei q na noite q demos a balinha. Só eu, Juliane e Flávia q demos a balinha, eu ainda dei um real.
Depois q demos as balinhas d dízimo, as crentes mais xatas vieram nos devolver as balinhas mas não devolveram meu um real. Eu ainda arranjei tempo pra discutir com o pastor, q criticou a atitude d dar balinhas. Falei umas merdas e ouvi outras merdas e então fomos embora.

Essa onda d dar balinha como dizímo na verdade eu tinha feito primeiro sósinho foi na Universal. Lá o pastor ainda chegou a falar no microfone q devíamos levar a sério o dizimo e não dar balinhas como doação.
Lembro q eu até criei no orkut uma comunidade chamada ordem da balinha sagrada, q não deu mais q 12 pessoas. Eu sonhava alto, pensava q ia reunir muita gente só pra protestar nessas igrejas dando balinha pra os pastores só pra eles pararem d gritar nos seus sermões.

Só q esse tipo d situação não se repetiu d novo nas outras igrejas. Mas com certeza já fiz coisas piores nessas igrejas. Me lembro d uma vez q fui na igreja Quadrangular. E lá fiz o maior furdunço, enquanto o pastor falava no microfone eu falava mais alto ainda tirando sarro com a cara do pastor com o q ele falava.
Só sei q teve um momento lá q um dos obreiros me tirou d lá chamando me gentilmente pra ir pra cozinha. Eu fui. Só sei q lá eu comecei a debater com o obreiro d novo. Como o debate num levou a nada eu empurrei ele contra parede e segurei forte nos braços dele e falei umas coisas pra ele q nem me lembro mais, mas q eram uma tremenda besteira, pra variar.

O obreiro era aparentemente mais forte q eu, mas não conseguiu se soltar dos meus braços. Foi um outro obreiro q se aproximou e falou pra mim soltá-lo e eu o soltei e fui pra um canto conversa com outro obreiro. Eu fui, conversei um pouco com ele e depois fui embora da Igreja e fiquei como sempre rodando a noite sósinho por Paragominas.

E pra variar nessa cidade d gente fofoqueira, mais uma vez virei alvo d falação nas ruas d Paragominas. Ae o povo das Igrejas ao redor começou a ouvir sobre um maluco q ia em igrejas aprontar bagunça. Me lembro mesmo q o q deixou a crentaiada brava comigo foi quando eu cheguei na Igreja Batista e aprontei lá também.
Tudo começou com eu debatendo inutilmente com uma crente e tinha um mototaxista ao lado me olhando e q era crente também, q me pegou pelo braço e foi me levando pra fora a força. Só sei q na hora eu nem pensei em reagir contra ele porque eu tava dentro da igreja. Mas quando eu saí da igreja com ele segurando meu braço, eu me soltei dele e lhe dei um belo soco na cara.

Ae já veio os outros crentes me segurando pelo braço querendo me bater, só sei q falei pra eles me largarem ou o bicho ia pegar. Eles ficaram com medo e me soltaram e depois disso ainda veio um crente me falar q lá era a igreja d Deus e q não devia blasfemar ou fazer algum ato d violência lá dentro. Eu simplesmente falei rindo q lá era a igreja do diabo.

Ele repetiu dizendo q não. Mas tinha umas garotas crentes q viram aquilo q começaram a chorar e se ajoelhar e a praticamente delirar implorando a Deus um monte d coisas, foi ae q eu falei: “Ta vendo. Essa igreja é do diabo. Pois se fosse d Deus essas mina num ia ta chorando desesperada ae agora.” O outro crente calou a boca e eu fui embora.

E nisso o povo no outro dia só falando na cidade q eu bati nos crente, como sempre aumentando dizendo q eu tinha enchido d porrada o mototaxista. Sendo q só dei um soco na cara dele. Mais vê se pode... Só eu mesmo pra me meter nesse tipo d encrenca.
Depois vieram me contar q os batistas tavam tudo querendo me pegar pra me dá um corretivo. Só sei q teve uma vez q falaram pra minha psicóloga do caps e pra muita gente q eu tentei matar o pastor da igreja Batista com um tiro. Isso foi uma vez q eu levei pra ele um texto q tinha imprimido no escritório da minha mãe q tinha um monte d besteiras escritas, só algumas coisas se salvavam.
Na hora q eu entreguei pro pastor já era d dia, só deixei na sala dele e sai, na hora q fui embora, dei as costas pra ele. O pastor me chamou e eu me virei apontando o dedo pra ele e fui embora. Na hora q me contaram essa q eu tentei dar um tiro no pastor eu me lembrei q tinha apontado o dedo pra ele. Foi então q cheguei a conclusão q algum crente babaca devia ter me visto apontar o dedo pra ele e pensou q eu tava armado e já saiu porae fofocando e deu nessa maior merda. Agora fiquei com fama d pistoleiro também na cidade. Só me faltava essa.

E nisso minha mãe só ouvia as fofocas e já tava ficando com olheiras d tantas noites mal-dormidas d tão preocupada q ficava comigo, por causa do q o pessoal comentava com ela. Era dureza pra ela. Teve as vezes q ela já chegou a chorar d desespero e chegou um tempo q ela tava quase pirando também. Mais agora uma coisa q me lembro q já cheguei a fazer também numa igreja e creio q essa foi a ultima q aprontei numa igreja, q pra finalizar era na igreja Católica. Teve uma hora q eu simplesmente cheguei perto daquela bacia d água benta, como tinha os cabelos bem grandes, eu abaixei a cabeça, molhei os cabelos na bacia d água benta e levantei a cabeça jogando a maior água pra cima e depois balancei a cabeça vendo no ar um monte d fagulhinhas d luz azul brilhando no ar, ilusão diótica é claro. Depois disso eu ainda tive a cara d pau d sentar no trono do padre q ficava d frente pra o altar e ainda discursei um pouco pra umas poucas pessoas q tavam lá.

As pessoas eram umas meninas fiéis e umas faxineiras, depois chego a irmã Giza e me tiro d lá, me convenceu a sair gentilmente d lá e depois me levou pra casa. Irmã Gisa é uma freira q é muito amiga d minha mãe e minha também. Ela deu a maior força pra minha mãe agüentar o maior trabalho q tava dando pra ela.

terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Memórias d um Transtorno Part.2



Part.2

Em 2004 eu tinha ações violentas q eram de auto-flagelação na sua maioria das vezes e gritei algumas vezes com meus pais quando não estava nos melhores momentos da vida, mas foi em 2005 q comecei a ter delírios pra valer.
Tudo começou quando não conseguia dormir a noite. Lembro q pegava escondido a chave do escritório d advocacia da minha mãe d madrugada e ia pra lá mexer na internet. O escritório d minha mãe ficava a poucos quarteirões d casa. Nossa casa era no centro d Paragominas na época. Era uma casa alugada. Pois como ia dizendo. Passei a não dormir a noite. Teve as vezes q fiquei até 3 dias sem pregar o olho nos momentos mais fortes da crise. Primeiro começou com eu indo nas madrugadas mexer na internet do escritório.Mas logo minha mãe descobriu e passou a guardar a chave do escritório no quarto dela. Minha mãe não queria q eu fosse no escritório d madrugada mexer na internet.

Fiquei revoltado com ela por me impedir disso. Mas passei a respeitar essa decisão e não ir mais no escritório d madrugada. Mas ainda assim saía d madrugada pra andar a noite sozinho pela cidade pensando na vida. Foi nessa época q comecei a ouvir vozes do nada. Creio q nem sempre vinham da minha cabeça, apesar d hoje crer q na maioria das vezes as vozes tenham vindo d minha cabeça. Provavelmente teve as vezes q as vozes não vinham d mim mesmo.

Nessa época eu ainda estava bem magro. Morava com a gente o Fábio, garoto meio surdo mudo q minha mãe tinha adotado por uns tempos. No início, Fábio parecia ser uma boa pessoa, mas com o tempo veria q ele não era confiável. Mas vamos falar do Fábio mais tarde.

Em 2005, teve duas garotas q me marcaram, Sara e Flávia. Também foi em 2005 q conheci Andiara e Elisãngela, minhas terapeutas ocupacionais do Caps. Nessa época eu também conheci a Sharva, prima do Fábio q era uma mina muito interesseira, que conheci ainda quando estava usando a bolsa colostomica e q com quem futuramente vim a ter uma curtição q não evoluiu pra nada.

Mas vamos falar primeiro d Sara. Eu tinha 20 anos na época e ela tinha 14, tínhamos virado amigos, acabei me apaixonando por ela. Apesar disso nunca me aproximei o bastante dela pra q tivéssemos um relacionamento sério. Sara era depressiva. Ela nasceu com uma doença genética sanguínea q deixava fraca, como a aids, apesar d não ser aids, q eu saiba hoje já se curou.

Na época ela me contou isso, viramos amigos. Mas foi também nessa época q comecei a delirar. Num dos meus delírios eu via Sara como uma menina perseguida por uma sociedade secreta q queria pegá-la pra fazer testes científicos. Como não estava certo da cabeça. Tive essa conversa com a mãe d Sara. Q tratou logo d inventar umas mentiras pra Sara ficar longe d mim.

Só sei q teve um dia q Sara começou a me tratar diferente e não queria mais conversar comigo, foi um dia na praça q eu procurei ela, com muito custo consegui conversar com ela e foi então q ela me disse q eu fofoquei pra mãe dela q ela tava ficando com um cara mais velho.

Claro q isso era mentira, mas foi o q fez ela deixar d ser minha amiga. Me lembro q também uma vez tentei conversar com ela na casa dela. Mas ela praticamente me expulsou aos berros da casa dela. Como a mãe d Sara não queria ver a discussão ela pediu pra q eu fosse embora. Fui então e a partir daquele dia, fiquei muito triste e com muita insônia.

Fiquei passando noites em claro pensando nela e chorando por ela, Sara foi a primeira menina com quem tinha um relacionamento q meu transtorno me afastou. Quando se está transtornado e as crises com delírios começam a ficar evidentes, as pessoas começam a se afastar d você. Isso foi algo q tive d encarar, a discriminação por ter transtorno mental.

Ainda assim tinha amigos. Eu não me tratava com remédios, mas ia muito no Caps pra fazer terapia ocupacional. Lá fazia terapia ocupacional com Andiara, uma terapeuta q anos depois viria a ter um relacionamento amoroso. Mas por enquanto isso não aconteceria em 2005.

Andiara sempre me fazia um reiki, eu sempre conversava com ela e com Elisângela sobre misticismo. Falando em misticismo, me lembro q o primeiro diaganóstico q doutora Welaide me deu foi uma tal d acesse-mistíca. Bem q eu sempre fui meio místico, mas naquela época estava mais q o normal, eu ouvia as vozes. O q as vozes me diziam. É q eu era o Guardião daquela cidade e q por onde eu andasse eu absorveria energias negativas e não aconteceria coisas ruins na cidade.
Não sei bem se isso era verdade, mas a cidade aparentava muito calma por onde eu andava a noite. Eu me lembro q até ia no hospital d madrugada e d dia pra perguntar as enfermeiras pra perguntar se tudo estava bem por lá. Elas diziam q estava bem calmo Paragominas e q poucas pessoas estavam sendo internadas por causa d alguma forma d violência.

Não sei se era mesmo eu q estava puxando energia negativa q impedia os outros d cometerem atos violentos ou se eu estava numa época tranqüila d Paragominas. Acho q a segunda alternativa é mais apropriada no caso. Mas agora uma coisa q me faz acreditar q nem sempre as vozes vinham d minha cabeça. Foi um situação peculiar q me aconteceu quando estava com um amigo, o Marcinho.
Sei q tinha conhecido o Marcinho através do Alex.

O Alex é locutor da rádio Jarama d Paragominas até hoje. Ele q tratou d me apresentar a galera na época. Só sei q naquela época, partiu a idéia não sei se foi d mim ou do Marcinho d fazer um movimento d uma galera q gostasse mais d coisas diferentes. O movimento seria algo pra a galera se reunir e debater sobre misticismo, artes, filosofia e outros ideais d molecada.

Acho q foi mesmo o Marcinho q veio com essa idéia, só sei q ele queria q eu fosse o líder do movimento. E me pediu pra bolar os ideais do movimento no qual chamamos d ADEL, (Arte do diálogo, do Espírito e da Luta) eu tive a idéia d reunir também pessoas q gostassem d artes-marcias no movimento.
Mas voltando a situação peculiar q aconteceu, eu escrevi os ideais da ADEL pra mo Marcinho ler, ele gostou. A ADEL seria tipo uma seita também lá em Paragominas, era essa idéia minha e do Marcinho, não sei q diabos o Marcinho foi ver em mim alguém pra ser um líder!

Só sei q ele queria chamar os hippies da praça pra fazer parte do movimento também. No dia q estávamos juntos, ele saiu d perto d mim por uns instantes e foi falar com os hippies.

Antes dele voltar, já tinha ouvido na minha cabeça q ele tentará conversar com os hippies q não lhe deram nenhuma atenção. Foi então q ele chegou e eu falei. “Pelo visto você tentou chamar os hippies pro movimento, até passou pra eles o texto da ADEL mas nenhum deles se interessou em ler.” O Marcinho só falou. “Porra moleque! Como c sabia disso!” São alguns fatos como esses q não foram só um q aconteceu q me fazem pensar q nem sempre as vozes q eu ouvia eram delírio.

sábado, 6 de dezembro de 2008

Memórias d um Transtono Part.1


Part.1

Part.1

Meu nome é Milton José Rodovalho Moreira d Lima, mais conhecido como Milton KBça d Ferro ou como o Guardião Universal. Esses dois apelidos, me vieram depois d um vídeo na internet q bombou no youtube. Conhecido como KBça d ferro e outro q fiz a bobeira d fazer conhecido como Guardião Universal e blábláblá.
Ah...

É uma história longa q tenho de deixar aqui. Tenho fama d completamente pirado pelos internautas. Nem todos me vêem como um cara maluco. Mas na verdade, já passei por vários consultórios d psiquiatras q já me diagnosticaram vários transtornos. Meus dois últimos psiquiatras. A penúltima me diagnosticou como bipolar e o ultimo q me trato agora. Me diagnosticou como esquizofrênico. (No início, meu ultimo psiquiatra me diagnosticou como esquizofrênico, mas hoje me vê como bipolar também.)

Não sei q tipo d transtorno tenho ao certo. Só sei q hoje me trato e já estou cansado d ter delírios q me levam a situações desagradáveis. Hoje me medicando estou bem. Mas posso t garantir q desde 2004, q foi quando comecei a apresentar os primeiros sintomas. Estava num estado d decadência e beirando ao limite da insanidade com passar do tempo.

Uma série d fatores me levou a ficar transtornado. O primeiro fator. Foi a falta d aceitação d q eu era bissexual. Foi quando conheci Nicolau, com quem tive a minha primeira relação homossexual. Antes dele vinha sofrendo d uma depressão devido a um mal relacionamento com uma ex-namorada chamada Luana. Pela carência q estava tendo, me apaixonei por um homem. Como não aceitava a situação, acabei ficando depressivo e surtando. A situação limite q serviu d alerta pros meus pais quererem me levar a um psiquiatra. Foi quando em um dos meus surtos. Soquei a janela da sala do hotel nosso ao qual morávamos naquele tempo.

Quando fiz isso, era entre outubro e novembro. Estava d noite, tinha acabado d ter uma discussão com meus pais devido a um problema q prefiro não dar muitos detalhes. Só vou dizer q estava tão revoltado q procurei a morte me metendo numa encrenca e quase fui morto. Foi quando então, com muita raiva eu soquei a janela da sala, cortei meu braço na veia.

Espirrou muito sangue na hora, o corte foi fundo. Meus pais me levaram para o hospital. Tomei uns pontos no braço e no dia seguinte meus pais falaram em me levar pra um psiquiatra. Na época morávamos em Patrocínio, mas o primeiro psiquiatra foi em Patos d Minas.

Não me lembro qual transtorno ele diagnosticou em mim, só sei q ele me medicou com remédios fortíssimos q tinham graves efeitos colaterais. Efeitos do tipo q eu ficava duro pra me movimentar e dormia demais. Só levantava pra comer e fazer as necessidades. Estava completamente depressivo também. Os remédios não resolviam e eu estava emagrecendo muito também. Como meus pais não gostaram do psiquiatra d Patos d Minas, me levaram pra um psiquiatra d Uberlândia. Os remédios q ele me dava, se não me engano eram os mesmos, só q tinha um a mais q tirava o efeito colateral d ficar todo duro e babando. Mas continuava dormindo demais.

A vida ficou sem graça, o tempo foi passando e nem eu mais suportava o tratamento. Foi então q larguei os remédios pela primeira vez e resolvi levar a vida pra frente. Voltei a sair de casa, pois quando estava doente não fazia isso. O fim d 2004 estava próximo e eu apresentei algumas melhoras. Quanto ao relacionamento homossexual q tive com Nicolau, eu deixei d lado. Quando finalmente chegou janeiro, me despedi d Patrocínio indo numa festa q os amigos fizeram. Me lembro q tranzei com uma mulher d mais 30 anos q era virtualmente feia, apesar d ser legal e bater um bom papo.
Em 2005 minha mãe queria mudar pra o Pará, a cidade era Paragominas, mas antes d ir pra lá, eu e meu irmão íamos ficar uns tempos na fazenda d minha avó q é no sul do Pará, Paragominas é no norte. Estava indo tudo bem na fazenda d minha avó até eu começar a ser atacado d novo por dores intensas no ventre. Já estava tendo essas dores desde o meio do ano d 2004 q vinham d vez em quando, mas os médicos diziam q não era nada d grave.

Pois eles se enganaram. Quando estava na fazenda dos meus avós. No dia da crise, tudo q comia eu vomitava, tive d ser internado na cidade mais próxima. E lá fiquei por uma semana só na base do soro, emagreci muito.
Tive q pegar um avião pequeno pra Xinguara, lá tive uma outra consulta, o médico me examinou com ultra-sonografia e passou uns medicamentos dizendo q também não era nada muito grave, ele se enganou também. De Xinaguara, fomos d carro até Paragominas, q era cerca d 4 horas pra chegar, não se passou nem uma hora direito e comecei a sentir dores no ventre d novo, suportei as dores até Paragominas. Mas quando cheguei na casa d meus tios, quando fui dormir, comecei a vomitar muito. Não deu em outra, tive d ser internado novamente.

Fui pro hospital municipal d Paragominas e o médico viu a necessidade d fazer cirurgia, no dia seguinte cai na faca, só me lembro q após a cirurgia, acordei na enfermaria e não sentia as pernas, minha mãe estava do meu lado sentada numa cadeira e eu tinha um saco plástico colado na minha barriga. E na minha barriga tinha um buraco q saía minhas fezes ou o q sobrou delas, q no caso era só um líquido verde conhecido como bílis.

Segundo os médicos eu tinha uma infecção intestinal gravíssima q também estava acompanhada com ovos d shistossoma. Eles arrancaram cerca d 65 cm do meu intestino grosso e delgado. Como o a parte q sobrou ainda estava infecionada demais, eles tiveram d fazer um buraco do lado direito da minha barriga, por onde ligaram o intestino delgado, q por onde iria sair minhas fezes, esse procedimento é conhecido como iliostomia. (Eu prefiro chamar d colostomia, q foi o q me disseram primeiro.) Era nojento, mas não tinha outra opção. Tive d ficar internado no hospital por duas semanas só na base do soro e líquido q eu podia beber, emagreci muito, sai d lá pura pele e osso. Mas ganhei um apelido das enfermeiras quando estive internado. Jesus. Na época estava com cabelo bem grande e como não fazia a barba, ela cresceu e fiquei parecendo Jesus.

É. Eu, minha mãe e meus irmãos ficamos uns tempos morando na casa d minha tia Fátima, a qual chamamos carinhosamente d tia Fatinha. Depois minha mãe alugou uma casa no centro d Paragominas. E lá eu passava dias só deitado com uma bolsa d plástico na barriga q minha mãe tinha d trocar d 4 em 4 horas. Depois ela comprou uma bolsa q durava uns 15 dias, melhorou, porque ela ficava mais firme na minha barriga e eu podia andar despreocupado em ela desgrudar.
Foram dois meses e meio usando a bolsa, até fazerem outra cirurgia pra recolocar tudo no lugar. Foi depois q me recuperei da cirurgia, já estava a um bom tempo sem tomar remédios e não pensava a voltar tomá-los. Foi então q minha mãe ainda querendo q eu fosse a uma psiquiatra, ele então encontrou a doutora Welaide. Médica d quem seria paciente por uns tempos. Foi a uns 2 meses depois da cirurgia q comecei a ter crises d novo. A partir dae, começa a minha vida a virar do avesso novamente.

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Converssa com Mario Junior. Jornalista


[19:45:55] Mário Júnior entra na conversa
[19:45:56] Mário Júnior diz:
opa milton
[19:46:03] Mário Júnior entra na conversa
[19:46:03] Mário Júnior diz:
tudo bem?
[19:46:03] Mário Júnior entra na conversa
[19:46:06] Milton diz:
sim
[19:46:18] Milton diz:
E ae
[19:46:35] Milton diz:
Topa fazer a entrevista agora?
[19:48:04] Mário Júnior entra na conversa
[19:48:06] Milton diz:
E ae?
[19:48:07] Mário Júnior diz:
agora estou fora de casa. desculpa mas meio inviável:)

[19:48:08] Você acabou de pedir a atenção!!

[19:48:15] Milton diz:
tudo bem
[19:48:20] Mário Júnior diz:
eu até escrevi umas perguntas. vou mandar pro seu e-mail.
[19:48:27] Milton diz:
Blz
[19:48:32] Mário Júnior diz:
é que preciso terminar de ler algumas coisas daquele teu blog
[19:48:40] Mário Júnior diz:
pra saber o que perguntar sobre o guardianismo e essa coisa toda, entende?
[19:48:47] Milton diz:
Leu meu livro tb?
[19:48:54] Mário Júnior diz:
pra não perguntar apenas sobre aquele vídeo do youtube
[19:49:01] Milton diz:
sei
[19:49:07] Milton diz:
tá entendido
[19:49:10] Mário Júnior diz:
li pouca coisa dele
[19:49:22] Milton diz:
Gostou do pouco q leu?
[19:49:23] Mário Júnior diz:
mas rapaz, vc tem que fazer uma revisão ortográfica urgente, viu
[19:49:25] Mário Júnior diz:
tem muitos erros.
[19:49:30] Milton diz:
eu sei
[19:49:34] Mário Júnior diz:
achei fantasioso demais
[19:49:45] Milton diz:
Gramática não é meu forte
[19:50:09] Milton diz:
Olha q eu li e reli aquilo, passei um pente fino pra corrigir
[19:50:30] Mário Júnior diz:
mas pra quem está como 'escrito' no perfil do blogger, tem que ser
[19:50:30] Mário Júnior diz:
:P
[19:50:31] Milton diz:
um amigo tb passo um pente fino no livro pra mim colocá no blog
[19:50:35] Mário Júnior diz:
e aquilo de comprar kitnets pra ser sua aposentadoria?
[19:50:41] Mário Júnior diz:
como vc vai fazer isso?
[19:50:41] Mário Júnior diz:
:P
[19:50:59] Milton diz:
Eu nasci com a faca e o queijo na mão
[19:51:19] Milton diz:
Meus pais ricos.
[19:51:32] Milton diz:
Não tão ricos
[19:51:39] Mário Júnior diz:
e vc quer independencia?
[19:51:55] Milton diz:
Mas o q eles tem se eu sober adiministrar posso ter uma vida tranquilo
[19:51:59] Milton diz:
Mas mesmo assim
[19:52:32] Milton diz:
HJ to colocando um rumo na minha vida e pretendo me virar tb
[19:53:00] Milton diz:
Meus pais servem d grande apoio. E esse apoio não posso desperdiçar.
[19:53:17] Milton diz:
Quero fazer um curso d história
[19:53:44] Milton diz:
Hj me preocupo mais com meu tratamento
[19:54:06] Mário Júnior diz:
seu tratamento?
[19:54:07] Mário Júnior diz:
tratamento de q?
[19:55:11] Mário Júnior entra na conversa
[19:55:15] Milton diz:
Tratamento pisíquico
[19:55:41] Milton diz:
Tenho um tipo d esquisôfrênia
[19:55:58] Milton diz:
Pelo menos foi esse o ultimo diagnóstico
[19:56:25] Mário Júnior diz:
hum...
[19:56:26] Mário Júnior diz:
certo
[19:56:39] Mário Júnior diz:
o que seus pais disseram depois daquela martelada que aquele cara te deu?
[19:57:23] Milton diz:
Antes já me diagnosticaram um monte d coisas. A ultima pisiquiatra mina me via como bipolar. Agora o novo psiquiatra me v como esquisofrênico. Qt aquele video. Na época meus pais ficaram revoltados.
[19:58:02] Mário Júnior diz:
doeu muito?
[19:58:09] Milton diz:
Não senti dor
[19:58:12] Mário Júnior diz:
vc ficou muito calmo depois da porrada
[19:58:14] Mário Júnior diz:
tipo: foi surreal sua reação
[19:58:24] Mário Júnior diz:
tá ligado que aqui em maceió vc é muito comentado?
[19:58:48] Mário Júnior diz:
teve uma equipe de feira de ciências de colégio público que usou o nome: 'guardião universal'
[19:58:58] Milton diz:
minha nossa
[19:59:04] Milton diz:
Q q eles falaram?
[19:59:31] Mário Júnior diz:
eu não sei. só vi a camisa de um estudante no onibus e fui perguntar pra ele se tinha haver com o seu vídeo
[19:59:37] Mário Júnior diz:
ele confirmou que sim
[19:59:52] Mário Júnior diz:
na ufal o pessoal do movimento estudantil também comenta muito sobre vc
[19:59:58] Mário Júnior diz:
principalmente o pessoal do curso de direito
[20:00:17] Mário Júnior diz:
foram eles que acharam o vídeo na internet e passaram pro pessoal
[20:00:20] Milton diz:
minha nossa
[20:00:34] Milton diz:
Não deve ser lá os melhores comenta´rios
[20:00:49] Milton diz:
Ou são?
[20:02:39] Mário Júnior saiu da conversa
[20:02:57] Mário Júnior entra na conversa
[20:02:58] Mário Júnior diz:
são comentários de quem achou a situação surreal ou engraçada
[20:02:58] Mário Júnior diz:
bem, de fato, ninguém teria a coragem que vc teve
[20:02:58] Mário Júnior diz:
de ir lá no momento da entrevista do cara
[20:02:58] Mário Júnior diz:
e de não ter corrido depois da martelada
[20:03:59] Milton diz:
Qd alguém está transtornado. Perde a noção da realidade mesmo.
[20:04:16] Milton diz:
Eu em sã consciência nunca teria feito aquilo com cara
[20:05:07] Mário Júnior diz:
ele quebrou sua harmonia, como vc disse.
[20:05:16] Mário Júnior diz:
mas como ele quebrou? o que ele tinha feito?
[20:05:22] Mário Júnior diz:
batia mesmo na mulher e na filha?
[20:05:34] Mário Júnior diz:
tem a lei maria da penha agora que pode dar um jeito nele...
[20:06:57] Milton diz:
Não posso confirmar isso. A Luana q é filha adotiva dele. Enteada em outras palavras. Q me contava q ele batia nela e na mãe.
[20:07:07] Milton diz:
Deve ter batido sim.
[20:07:21] Milton diz:
As duas eram muito problemáticas.
[20:07:38] Mário Júnior diz:
ele era cristão?
[20:07:59] Milton diz:
evangélico da Assembléia d Deus ainda.
[20:08:46] Mário Júnior diz:
são os piores
[20:08:59] Mário Júnior diz:
os mais ortodoxos/dogmáticos dos protestantes
[20:09:03] Mário Júnior diz:
mulher não se depila nem nada
[20:09:03] Mário Júnior diz:
:P
[20:09:52] Mário Júnior saiu da conversa
[20:10:16] Milton diz:
É.
[20:10:55] Milton diz:
Os rumores q eu ouvia era q a mulher o traía. Mas mesmo assim isso não justifica violência
[20:11:16] Houve um problema ao enviar esta mensagem:
É.
[20:11:24] Milton diz:
Mas eu acho q eles não davam muito certo
[20:11:33] Milton diz:
hj ele tá com outra mulher
[20:11:55] Houve um problema ao enviar esta mensagem:
Os rumores q eu ouvia era q a mulher o traía. Mas mesmo assim isso não justifica violência
[20:12:10] Mário Júnior entra na conversa
[20:12:24] Houve um problema ao enviar esta mensagem:
Mas eu acho q eles não davam muito certo
[20:12:40] Mário Júnior diz:
divorciou?
[20:12:45] Mário Júnior diz:
ou botou chifres na outra?
[20:13:01] Milton diz:
divorciou
[20:13:21] Milton diz:
Olha q foi minha mãe q ajudou eles a se divorciarem
[20:13:33] Milton diz:
C deve tá surpreso com q leu agora né cara
[20:13:47] Milton diz:
Mas passou-se um tempo.
[20:14:01] Milton diz:
Eu o procurei e fizemos as pazes.
[20:14:16] Milton diz:
O Paulo pode ter batido na mulher.
[20:14:33] Milton diz:
Mas depois d muito tempo. Eu passava na frente da loja dele
[20:14:50] Mário Júnior diz:
hum...
[20:14:51] Mário Júnior diz:
não fiquei surpreso não. acontece.
[20:14:51] Milton diz:
E parei d ve-lo sempre tendo ódio
[20:14:51] Mário Júnior diz:
mas continua.
[20:15:02] Milton diz:
pois bem
[20:16:07] Mário Júnior diz:
mas aquela marretada é histórica
[20:16:13] Mário Júnior diz:
tá ligado que ele poderia ter te matado?
[20:16:15] Milton diz:
Eu tinha parado d tomar os remédios d novo pra variar... Mas no tempo q estava ainda bom. Decidi q ia procurá-lo e pedir perdão pelo q aconteceu
[20:16:21] Mário Júnior diz:
se pega de cheio e afunda seu crânio, por exemplo:S
[20:16:34] Milton diz:
A martelada nem traumatismo deu.
[20:16:41] Milton diz:
Mas continuando
[20:16:43] Mário Júnior diz:
vc é a reencarnação de quem mesmo?
[20:17:25] Milton diz:
Antes d ve-lo. Deixei uma carta pra ele debaixo da loja dizendo q ia procurá-lo pra perdoá-lo
[20:17:54] Milton diz:
Qt a reencarnação. Essa história fica pra depois.
[20:17:59] Milton diz:
Continuando
[20:18:44] Milton diz:
Ele recebeu a carta. Eu apareci depois lá na loja dele. Fui até acompanhado com minha mãe e umas amigas dela q tavão juntas
[20:18:50] Mário Júnior diz:
sim
[20:18:52] Milton diz:
Cheguei e pedi perdão
[20:19:03] Milton diz:
Ele me abraçou e me perdou
[20:19:08] Mário Júnior diz:
e ele te perdoou?
[20:19:13] Mário Júnior diz:
e vc perdoou ele?
[20:19:18] Mário Júnior diz:
ele tb te bateu, né?
[20:19:32] Milton diz:
Ele tb nesse dia pediu perdão pelo q me fez
[20:19:41] Milton diz:
Eu o perdoei
[20:19:43] Mário Júnior diz:
certo.
[20:19:59] Milton diz:
Ele pediu perdão a minha mãe pelo q me fez.
[20:20:00] Mário Júnior diz:
ele disse que vc era de uma seita satânica no vídeo, antes de vc chegar. pq ele disse isso?
[20:20:11] Milton diz:
Minha mãe perdoou
[20:20:17] Milton diz:
Calma
[20:20:22] Milton diz:
já chego lá
[20:20:47] Milton diz:
Ele tb pediu perdão pelo q o irmão dele fez ao meu irmão
[20:21:05] Milton diz:
Meu irmão é o cara q levo as marteladas pelas costas
[20:21:42] Milton diz:
e o cara q deu essas marteladas no Luís, meu irmão. Tb é irmão do Paulo. O cara q eu mordi a orelha
[20:21:58] Milton diz:
O Paulo pediu perdão pelo irmão dele.
[20:22:14] Milton diz:
Minha mãe perdoou.
[20:22:27] Milton diz:
E eu d certa forma tb.
[20:22:53] Milton diz:
Meu irmão teve traumatismo. Mas tb fico inteiro.
[20:23:03] Milton diz:
qué dize
[20:23:03] Mário Júnior diz:
nossa
[20:23:16] Milton diz:
inteiro não.
[20:23:17] Mário Júnior diz:
teu irmão é aquele que ficou com a camisa todo cheia de sangue?
[20:23:25] Milton diz:
é
[20:24:17] Milton diz:
eles fizeram cirurgia no meu irmão
[20:24:31] Milton diz:
Mas não deu pra colocar todos ossos no lugar
[20:24:54] Mário Júnior diz:
caralho
[20:25:05] Mário Júnior diz:
o negócio foi grave então
[20:25:10] Milton diz:
Ficou no crânio dele uma circunferência d quase dois cm no crãnio q hj é só coberto por pele
[20:25:32] Mário Júnior diz:
:S
[20:25:40] Milton diz:
Creio q podiam ter colocado uma chapa pra tampar.
[20:25:48] Milton diz:
Não sei bem pq não fizeram
[20:26:01] Milton diz:
Meu irmão fico um tempo grilado comigo
[20:26:23] Milton diz:
foi em dezembro d 2006 q aconteceu a parada do video
[20:26:36] Milton diz:
Hj meu mano tá bem
[20:26:57] Milton diz:
E por uma certa benevolência ao cara q acerto ele
[20:27:01] Mário Júnior diz:
certo
[20:27:07] Milton diz:
Ele não quís colocá o cara na justiça
[20:27:47] Milton diz:
E eu não quís me vingar pq me considero do bem. E tenho consideração pelo Paulo. Q é irmão do individuo lá
[20:27:55] Milton diz:
q acerto meu irmão
[20:28:09] Milton diz:
Me vingar não ia dar certo
[20:29:28] Mário Júnior diz:
a briga foi no final de 2006, isso?
[20:29:31] Mário Júnior diz:
quando foi o perdão?
[20:29:58] Milton diz:
12 do 12 d 2006
[20:30:12] Milton diz:
Mas tem mais
[20:30:20] Milton diz:
Depois daquela briga
[20:30:41] Milton diz:
O Paulo passou por uma barra. Foi isso q ele contou pra mim e minha mãe
[20:31:07] Mário Júnior diz:
vai fazer dois anos agora
[20:31:09] Milton diz:
A mulher o abandonou. Ele teve q cuidar das filhas e da enteada.
[20:31:27] Milton diz:
Teve dificuldades financeiras.
[20:31:33] Milton diz:
Mas se estabeleceu.
[20:31:53] Milton diz:
Voltou se eu não me engano pra ex-mulher.
[20:31:58] Mário Júnior diz:
a mulher dele é aquela que fala no vídeo 'milton vai pra sua casa pelo amor de deus'?
[20:32:08] Milton diz:
é
[20:32:14] Milton diz:
Hj é outra
[20:32:22] Milton diz:
Depois do dia do perdão
[20:32:38] Milton diz:
Ele pediu minha mãe pra divorcia ele
[20:32:53] Milton diz:
Ela ajudo no divorcio
[20:33:02] Milton diz:
E ele hj vai casar com a outra
[20:37:52] Mário Júnior entra na conversa
[20:37:52] Mário Júnior diz:
sua mãe é advogada?
[20:38:10] Milton diz:
é sim
[20:46:54] Mário Júnior entra na conversa

[20:46:56] Você acabou de pedir a atenção!!

[20:47:07] Mário Júnior diz:
oi
[20:47:18] Mário Júnior diz:
estou no meio de uma discussão aqui
[20:47:18] Mário Júnior diz:
:P
[20:47:22] Mário Júnior diz:
por isso desliguei-me um pouco do msn
[20:47:38] Milton diz:
Só pra conferir c tu tava aqui ainda
[20:47:42] Mário Júnior diz:
vou ter que dar uma saída. mas, como falei, eu envio por e-mail a entrevista, ok?
[20:47:42] Milton diz:
blz cara.
[20:47:49] Milton diz:
blz cara
[20:47:52] Mário Júnior diz:
falou, milton. abraços!
[20:47:52] Mário Júnior diz:
:)
[20:47:57] Milton diz:
Abraços.
[20:48:06] Mário Júnior saiu da conversa

Converssas com um Adimirador no msn



Tc com um desconhecido q me adimira.


[19:46:35] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] pede sua atenção!!

[19:46:57] Milton diz:
oi
[19:47:13] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
quen é vooc?
[19:47:26] Milton diz:
Milton
[19:47:36] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
da onde?
[19:47:46] Milton diz:
Paragominas PA
[19:48:42] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
Hum
[19:48:42] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
O guardião do universso?
[19:50:03] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
é vooc mesmo
[19:50:15] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
Nóssa mestree nunka vejo vooc online
[19:50:49] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
sou ser maior admirador
[19:51:53] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] entra na conversa
[19:52:27] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] entra na conversa
[19:52:27] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
mais ae mestre oq conta de bom?
[19:53:45] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] entra na conversa
[19:54:07] Milton diz:
uai cara
[19:54:22] Milton diz:
To me tratando e me cuidando utimamente
[19:54:56] Milton diz:
Afinal, já tenho 24 anos, tenho q fazer algo. Pensar o q fazer da minha vida
[19:55:12] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
é verdade
[19:55:17] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
mais Pow
[19:55:25] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
pelas coisas que vooc escreve e tals e fala
[19:55:37] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
sei la véio, disperta a atenção nas pessoas.
[19:55:44] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
principalmenteseu livro
[19:55:48] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
muito bom
[19:56:54] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] entra na conversa
[19:57:44] Milton diz:
Obrigado por ter gostado do livro
[19:57:50] Milton diz:
Leu todo?
[19:58:05] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
naun
[19:58:13] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
comecei semana passada
[19:58:14] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
quando tenho tempo leio
[19:58:27] Milton diz:
legal
[19:58:36] Milton diz:
tá gostando?
[19:58:57] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
Orra muito legal
[19:59:05] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
Mów comédia;D
[19:59:34] Milton diz:
hehe
[19:59:44] Milton diz:
gosto do humor negro?
[20:01:31] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] entra na conversa
[20:01:48] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] entra na conversa
[20:01:48] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
Sim, é o que diferencia ele né
[20:01:49] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
fiko mnuito legaal
[20:02:08] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
vo terminar de leer Muito intereçante^ ;P
[20:02:55] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] saiu da conversa
[20:03:11] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] entra na conversa
[20:03:50] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] entra na conversa
[20:03:51] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
mais vooc ja tem alguma noção de quando ira publica-lo?
[20:04:42] Milton diz:
Ainda não
[20:05:21] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
Huuum.
[20:05:43] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
espéro que vooc conciga logo^^
[20:07:15] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
Pow milton eperei muito por esse dia cara, de voc entrar no msn, queria muito converssa com vooc assim sabe.. meu admiro vooc de mais vélho.e com todo respeito vooc tbm é lindo cara, é uma pessoa especial
[20:09:14] Milton diz:
obrigado
[20:09:17] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] entra na conversa
[20:09:18] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] entra na conversa
[20:09:20] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
;D
[20:09:31] Milton diz:
Mas creio q eu seja só alguém normal tocando a vida em frente
[20:09:57] Milton diz:
não tenho muita coisa d especial assim. as pessoas d net fantasiam demais comigo
[20:10:36] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
éé
[20:10:40] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
mais assim
[20:10:44] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
por uma imagen que vooc ja passou né
[20:11:33] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
muitos te adimirarão, outros naun. vooc falo cmg agóra, ja entendi que vooc passo por poblemas e tals.. mais continuo admirando pq com certeza vooc passo por algumas brinkaderas i tals, amsi ta ae firme e forte
[20:12:51] Milton diz:
Tem q levar a vida adiante cara. E não se abater com o q acontece d ruin
[20:13:23] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
mais é isso mesmo
[20:13:29] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
Pow isso admiro vooc nem todos penssão assim.
[20:13:34] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
i Pow dou a matór força
[20:13:45] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
pra que vooc continu
[20:13:50] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
lutando ae
[20:13:59] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
pra seguir sua vida normals e pãz
[20:16:32] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] entra na conversa
[20:16:32] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
mais intaun .. v sair agóra
[20:16:41] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
continue ae nasua caminhada blz
[20:16:45] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
vo ta sempre torcendo por voc
[20:16:51] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
e te admirando cada veiz mais milton
[20:16:56] • [c=58]vit[/c][c=#EAEA00]ÌÌíí[/c][c=4]nhO[/c] [c=58]r[/c][c=#EAEA00]oo[/c][c=4]ts[/c] [c=58]¹[/c][c=#EAEA00]²[/c][c=4]³[/c] diz:
abração c cuidah vio
[20:28:38] Milton diz:
abraços.

Pesquisar este blog

Milton: O Jesus d Preto

Milton: O Jesus d Preto
Isso é porque muita gente me chama d Jesus, mas sou só o Milton mesmo porque Jesus é todo mundo.

Deseja fazer um Pacto com OGGU?

O q você acredita q vem depois da morte?

Você a favor da legalização das drogas?

Qual sistema d governo você acha ideal pra o mundo?

Todo poder Executivo e Legislativo devia viver num regime comunista ou socialista?

Daily Calendar

Capa do meu livro

Capa do meu livro
Essa foto é do meu amigo Alberto q fez esse blog pra mim e me ensinou a mexer nele.

Your IP and Google Map location