domingo, 19 de setembro de 2010

A garota do show d metal


Pois bem galera. Vou narrar aqui hoje uma experiência inesquecível. Fui num show d metal em Imperatriz. E conheci uma gata metaleira com quem dei uns belos amassos. Seu nome é Leidy. Antes d contar como foi nossos momentos. Vou descrever a aparência física dela. Altura: Aproximadamente 1,62m ou 1,66m. Peso. Aparentemente 52kg a 56kg. Seios tamanhos médios. Bunda tamanho médio. Corpo violão. Pele branca, cor d neve, como das europeias. Olhos, não me lembro bem se eram verdes ou cor d mel. Cabelos curtos e bem pretos. O rosto. Com dentes bem certinhos. Me lembra o rosto da Uma Thurmam, a mulher q fez a personagem principal do filme Kill Bill. Me lembra também o rosto e o jeito d se vestir da personagem principal do anime do Ghosth in the Shel.

Ela estava usando uma roupa meio alternativa. Quando a vi no show d metal. D início tinha pensado q era um garoto emo. Pois tinha olhado só d relance. Mas depois q a olhei d outros ângulos. Percebi os seios e o rosto com traços muito femininos mesmo. Ela estava com uma calça colada jeans asul desbotada se não me engano. Uma jaqueta preta d algodão preta. Uma camisa branca d tema metal d alguma banda q não me lembro. Uns tênis tipo all stars. Uma gata e tanto! Bem do tipo q eu gosto. Um pouco andrógina também pra variar.

Bem... Eu só a adimirei. Nem tinha pretenção d chegar nela e nem em nenhuma gata do show. Só queria curtir o show mesmo. E fui isso q fiz. Bati cabeça com outros metaleiros. Teve um momento q até cai no meio d tanto empurrão e levantei logo. E voltei pra bagaceira. Depois resolvi ficar bem perto do palco, encostado nele. O palco era baixo. Dava pra gente ficar bem perto dos músicos e até por as mãos em cima do palco q dava a altura da minha cintura. E foi isso q fiz. Fiquei só lá balançando a cabeça ouvindo os trash e death metal q tava tocando. To até meio surdo do ouvido esquerdo até agora enquanto digito esse post.

Tinha hora q eu saía do lugar. E ia bater cabeça. Num tinha muita gente no show d metal. Mas tinha o bastante pra fazer a festa. Tinha no máximo umas 60 pessoas. E o lugar era do tamanho d meia quadra d futsal. Mas dava pro gasto. Ae eu resolvi ficar perto do palco d novo, encostado nele. Fiquei balançando a cabeça. E tava justo ao lado d uma gata. Não era a Leid. Era uma gata alta. Com pouco mais d 1,80m e cabelos até a bunda. Branc e muito bonita, com camisa do Sepultura. Fiquei afinzão dela. Ela até puxo papo comigo quando o som num era alto d+, ae eu tava até pensando em chegar nela depois do show ou no momento d pausa entre as bandas.

Mas no meio da música quando é fé. Chega essa doida d cabelo curto q narrei no começo do post. Ae ela começa a curtir comigo lá perto do palco. A balançar a cabeça abraçada comigo. A bater com as mãos no palco junto comigo e fazendo os mesmo movimentos q eu. Ela até pega a minha mão e levanta ela junto com a dela formando um chifrim junto com minha mão direita e a esquerda dela. A outra bonitona q tava do meu lado saiu do meu lado. E então eu comecei a conversar com a gata q tava me dando moral. O show d terceira banda tava do caralho. Só q ele teve q parar porque a polícia baixo lá no local. Por causa d uma treta q rolo lá fora. Uns metaleiros brigaram com uns punks e os homi num queriam deixar o show continuar. Aproveitei esse tempo q os organizadores da festa estavam discutindo com os homi pra v se ia ou não rolar o show, pois ainda faltava uma banda pra tocar.

Ae beleza. Paguei uma cerveja pra mina. Perguntei o nome dela e me apresentei. Ela me disse se chamar Leid. Conversa vai conversa vem. O show acaba terminando e a gente começa a se beijar na praça do lado d fora até minha galera resolver ir. Eu diria q esse noite q ela me encontrou foi uma noite d sorte pra ela, pois senão ela estava perdida. Pois ela tava com um amigo q é afim dela q a trouxe pra lá. Os dois discutiram por causa d mim e ele foi embora deixando ela pra trás, já eram quase 3 horas da matina. E ela tava sem dinheiro. Pois tinha confiado d deixar o dinheiro com "amigo" q ainda por cima foi embora com o dinheiro dela.

Só tinha o celular como recurso q serviria pra ela ligar pra alguém busca-la, só q o celular dela tava com a bateria descarregada e num ligava. Foi ae q me ofereci e dei meu toque d mágica. Nem estava tão confiante assim q fosse der certo. Peguei o celular dela. Tirei a bateria. Apertei nas duas mãos. Esfreguei e depois soprei a bateria. Coloquei d volta no celular e falei pra ela ligar. Num é q o celular ligou por alguns minutos. Falei pra ela ligar. Ela então deu um sorriso e tentou ligar. Mas tinham já torrado os créditos dela.

Bem. Então prometi a ela q naquele fim d noite se necessário ficaria com ela na praça beira rio até amanhecer pra irmos a pé até a rodoviária. O lugar era iluminado e perto d um posto policial. Seria seguro. Qualquer coisa nós iriamos juntos com meus amigos a pé ou d taxi pra rodoviária e lá ela ficaria até o amanhecer, num lugar mais seguro e pegaria uma vam pra seu bairro q ficava a uns 15km a 20km do lugar q estávamos. Então meus amigos me chamaram pra in no taxi. Foram 2 taxis. Só q não dava pra caber ela. Ela teria d ir no colo meu. Só q o fóda q o taxista não queria fazer isso por causa dos homi na rua, a GOE.

Meus amigos me chamaram, eu fui firme e disse q sem ela não ia. Pela graça d Allah, o taxista mudou d idéia e concordou em levar ela. Fechamos os vidros escuro pra não levantar suspeitas. E chegamos tranquilos na rodoviária, eram já 3:30 da manhã. E lá eu e meus amigos ficamos esperando o ônibus, q ia chegar por volta das 5:00 as 6:00 da manhã pra ir pra Açailândia. Enquanto isso eu fiquei conversando e dando uns amassos na Leidy. Quando eu a beijava. Sentia um gosto peculiar d alcool misturado com sabor d sorvete d banana. Até comentei isso com ela. Ela tava com muito sono. Mas me contou da sua vida. Disse q quando bebê a mãe sem querer a machucou, fazendo ela bater a parte d trás da cabeça e por causa disso ela ficou com um coágulo no cérebro e ainda deu um problema no coração dela, não intendi direito se o problema no coração era genético ou por causa do acidente também.

Ela me contou q por causa disso ela era obrigada a se tratar até hoje com remédios controlados e q ainda tinha problemas psicológicos. Tinha já tentado suicídio. Ela se abriu mesmo porq tava meio tonta já. Mas ela se revelou autodestrutiva, q mesmo com esses problemas ainda disse q não tava nem ae e tomava cachaça e fumaça pra caramba mesmo. Enfim. Ela deitou no meu colo e dormiu. Me bateu um sentimento d compaixão por ela. Coloquei minha esquerda sobre sua cabeça e a direita na sua costa no rumo d seu coração. E orei silenciosamente a Allah pedindo por sua cura. Chamei os bons espíritos pra q me usassem como canal pra lhe trazer a cura. Fiquei orando entonando mantras mentalmente por ela enquanto a via dormindo no meu colo. Uma garota d apenas 21 anos, mas com uma vida tão atribulada q pelo visto já tinha envelhecido psicológicamente pra uma pessoa com mais d 70 anos por causa desse canssaço d estar viva. Por isso meu sentimento d compaixão me fez orar por ela.

Terminei minha oração. E comecei a converssar com outras pessoas q estavam também sentadas no banco da rodoviária esperando por ônibus. Eu estava meio surdo e não entendia bem direito o q um homem e uma mulher diziam. Só sei q o homem disse. "É bom ser assumido mesmo. É melhor assumir logo." A mulher também do meu lado disse. "É melhor mesmo. Vocês namoram a muito tempo?" Eu disse: "Conheci ela hoje." Ae eu fui conversando com os dois sem entender bem direito eles. Mas foi. Então eu posicionei melhor a Leid no meu colo e dei uma esticada na coluna. Já eram quase 5 horas. Ae o homem q tava perto d mim converssando comigo pergunto. "Você e ele moram aqui em Imperatriz?" Eu surpreso disse: "Ele? É ela cara." Sorri. o homem ficou sem graça. A mulher q tava perto, já uma senhora d idade também achou graça, ela também pensou q ela era ele. Tive afastar um pouco a jaqueta dela pra mostrar q ela tinha seios d baixo da camisa. Essa foi engraçada! Haha!!

Nosso ônibus chegou. Meus amigos vieram me chamar pra pegar ele. Mas como Leid não conseguia acordar. Resolvi ficar e esperar por uma vam q a levasse, ela tinha me dito antes q o pessoal das vâs e microônibus conheciam ela e podiam dar uma caroninha pra ela. Então esperei. Chegou um microônibus. Consegui acordar ela. A gente foi no microônibus. Conversamo com cara, ele topou levála. Só q teriamos q esperar na esquina pra levar ela. Então fomos pra esquina. Conversamos um pouco. Ela disse q nem se lembrava direito q eu tinha dito pra ela. Mas se lembrava do q me falou. Ae eu contei resumidamente d novo sobre mim pra ela. E pedi pra ver se ela entrava em contato comigo por meio do blog.

Passava então um coletivo. E ela decidiu chamálo, antes d subir pela porta d trás do coletivo, lhe dei um beijo. Ela entrou, e coletivo foi embora logo sem antes ela falar com eles pra ver se eles aceitavam ela ir sem pagar. Confesso q isso me deixou meio preocupado. Mas creio q ela deva ter chegado bem em casa. Então logo depois saiu o onibus dos meus amigos, q tinha enrrolado, eu quase q peguei ele. Mas depois chegou outro logo em seguida e eu fui nele. Vim a viajem pensando nela. E nesse momento tão especial q eu creio q não aconteceu por acaso. Como se o destino reservarsse nosso encontro pra um bem maior. No caso. O dela.

Pois bem. Como sou um jovem sonhador. Quero sonhar e imaginar e desejo um final feliz pra ela. Q ela se cure d seus males. E quem sabe talvez o destino nos seus caprichos ainda nos reserve um reencontro e talvez nós ainda fiquemos juntos e vivemos felizes até o resto d nossas vidas... Sou um homem romântico. Também gosto d sonhar com histórias d amor com finais felizes.

Saalam Alaikun! Maktub... Maranata...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO! LEIA ISTO: Resolvi tirar a moderação dos comentários. Agora até você troll pode vir aqui me infernizar. Mas tudo tem seu preço! Quando você vir encher d lixo meu blog, no fim do mês vou limpar este lixo daqui e quando fizer isto. Vou estar limpando você q é um lixo no mundo. Vai doer muito em ti! Quer apostar q esta praga vai pegar? Quando sua vida depois virar do avesso, não diga q não avisei... Maktub!((Aquele q quiser se manifestar contra o q penso sinta-se a vontade, mas faça isso sem trollar, pois essa praga só inclui os trolls imbecis.) Agora você deve estar se perguntando porque estou fazendo isto? Só pra treinar minha ação com quietude mesmo.

Pesquisar este blog

Milton: O Jesus d Preto

Milton: O Jesus d Preto
Isso é porque muita gente me chama d Jesus, mas sou só o Milton mesmo porque Jesus é todo mundo.

Deseja fazer um Pacto com OGGU?

O q você acredita q vem depois da morte?

Você a favor da legalização das drogas?

Qual sistema d governo você acha ideal pra o mundo?

Todo poder Executivo e Legislativo devia viver num regime comunista ou socialista?

Daily Calendar

Capa do meu livro

Capa do meu livro
Essa foto é do meu amigo Alberto q fez esse blog pra mim e me ensinou a mexer nele.

Your IP and Google Map location