domingo, 31 de maio de 2009

Minhas poesias das trevas


Angustia d um Mortal

Das profundezas de minha alma.
Retiro o q há de mais obscuro dentro mim.
A descrença em meu ser me faz entrar em estágio de letargia contínua que parece nunca acabar.

Nessa minha eterna insanidade que corrói as "entranhas" de minha alma.
O q dizer de mim que não consigo me mexer diante de tanto inconformismo e apreensão que bate na minha realidade, obstruindo minha vida.

Limitando-me a ser um simples mortal indignado com sigo mesmo por se sentir tão vulnerável as incertezas da vida.
Diante desta situação degradante.

Só posso esperar que um dia essa angústia irá acabar quando minha vida se esgotar. Pelo menos a certeza de minha morte, me deixa mais otimista em relação a minha própria vida.

Será o outro lado melhor ou pior do que este em que vivo? Isso, só a morte me mostrará...

Obs: Esse poema eu tinha improvisado num scrap q mandei pra minha amiga Andrya em
2006 ainda.

Alucinação pertubadora

O medo me faz gelar dos pés á cabeça.
Meu coração se acelera em batidas frenéticas e tensas.
Para onde vou, eu os ouço.

Pra onde, olho eu os vejo.
A onde estou, sempre me atormentam.
Vultos demoníacos me rodeiam e não me deixam dormir.

Falam-me para fazer atrocidades q não quero cumprir.
O desespero toma conta de minha alma.
A desgraça se semeia ao meu redor.

As lágrimas descem pela minha face.
Será uma alucinação perturbadora ou seres infernais q vieram me levar para o abismo de eterna de agonia?

Que loucura é essa q me impreguina de insanidade e me mutila sem compaixão?
Que maldição será essa q se instalou sem minha permissão?

Não sei mais quantos dias irei aguentar, nem se irei estar aqui para lhe relatar o q se passa por essa mente angustiada.
Só espero não ter q ir, sem ao menos lhe dizer um adeus. Pois se não o fizer em vida, irei em seus sonhos pra me despedir, isso, se assim conseguir...

Lágrimas de um demônio

As lágrimas lhe descem a face.
O arrependimento lhe bate na consciência.
O ódio de si lhe transforma num ser mais amargo.

A auto-piedade lhe dilacera a alma.
Com a faca, lhe retalha o próprio peito.
Quer gritar, mas sua agonia o sufoca numa noite interminável.

Ele a pega em seus braços e olha pra seu corpo ensanguentado.
O sangue dela ainda jorra pelo seu pescoço lentamente.
E eis mais uma vítima inocente de um homem perturbado.

Mais uma morta num lote vago.
Mais uma q irá aparecer no noticiário.
Mais outra vida q ele leva sem saber o por que pratica tal ato.
Mais outro crime não solucionado.

E mais uma vez, um demônio em forma de homem está á solta seguindo seus impulsos assassinos.
Cuidado...
Talvez você possa ser a próxima a ser degolada.
E as lágrimas de um demônio, caíram sobre seu corpo estirado.


Noite dos condenados

A noite cai, já não durmo a muitos dias.
Minhas pupilas estão dilatadas, meus olhos vermelhos como sangue fresco.
Um ódio sem limites cresce na minha alma.

Um abismo eterno me faz cair nas profundezas das trevas do meu próprio ser.
Minha natureza revela um ser maligno e destrutivo.
Não há mais como voltar atrás, o pacto já foi selado.

Nessa noite dos condenados, muitos foram arrastados para escuridão.
A destruição afetou aqueles que se opuseram a minha presença.
Agrada-me vê-los me temer.

Satisfaz-me ouvi-los implorar por misericórdia.
Alegra-me vê-los morrer como escória.
Um sorriso malicioso se revela em minha face com a desgraça dos que me humilharam.

A lâmina de minha adaga, escorre o sangue de meus inimigos derrotados.
Como diz o velho ditado...
A vingança é um prato que se come frio.
Mas, melhor ainda, cru e fatiado.

Eu tava numa fase bem negra quando escrevi essas poesias, poemas... Versos... Sei lá Porra!!!! Era no ano d 2006 quando as escrevi.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO! LEIA ISTO: Resolvi tirar a moderação dos comentários. Agora até você troll pode vir aqui me infernizar. Mas tudo tem seu preço! Quando você vir encher d lixo meu blog, no fim do mês vou limpar este lixo daqui e quando fizer isto. Vou estar limpando você q é um lixo no mundo. Vai doer muito em ti! Quer apostar q esta praga vai pegar? Quando sua vida depois virar do avesso, não diga q não avisei... Maktub!((Aquele q quiser se manifestar contra o q penso sinta-se a vontade, mas faça isso sem trollar, pois essa praga só inclui os trolls imbecis.) Agora você deve estar se perguntando porque estou fazendo isto? Só pra treinar minha ação com quietude mesmo.

Pesquisar este blog

Milton: O Jesus d Preto

Milton: O Jesus d Preto
Isso é porque muita gente me chama d Jesus, mas sou só o Milton mesmo porque Jesus é todo mundo.

Deseja fazer um Pacto com OGGU?

O q você acredita q vem depois da morte?

Você a favor da legalização das drogas?

Qual sistema d governo você acha ideal pra o mundo?

Todo poder Executivo e Legislativo devia viver num regime comunista ou socialista?

Daily Calendar

Capa do meu livro

Capa do meu livro
Essa foto é do meu amigo Alberto q fez esse blog pra mim e me ensinou a mexer nele.

Your IP and Google Map location