terça-feira, 12 de maio de 2009

Explicando melhor as Regras d Ouro da Libertação: Regra 2


A regra numero 2(Liberte-se do próximo)

Pois bem, se você já é capaz d se libertar d si mesmo, libertar-se do próximo é o próximo passo. Evitar q seus próximos exerçam a liberdade e livre-arbítrio impedindo você d exercê-los é fundamental e extremamente recomendável se você quer ser feliz.

Porque ninguém q tenha o mínimo d lucidez, quer ser escravo d alguém! Nessa segunda regra, o q faz o homem quebrá-la, é quando ele deixa q os próximos o escravizem em vários aspectos da vida. Desde o tão conhecido trabalho escravo e as privações d certas atitudes q a sociedade condena por ir contra os padrões nela pré-concebidos.

Padrões, são eles q mais escravizam o homem desde o início dos tempos até os dias d hoje, são deles q você tem q procurar se libertar. Não q uma sociedade tenha d viver sem padrões, pois os padrões sempre existiram. O q deve-se pensar, é q tipo d padrão é o mais adequado pra se viver bem em sociedade e quanto menos padrões, melhor será sociedade.

Um tipo d padrão comum q ainda persiste século 21, é o homofobismo. Uma mulher q ande com uma lésbica ou um gay, na maioria das vezes acaba sendo discriminada e também taxada d homossexual pela sociedade. Tem o machismo também, esse existe desde os tempos bíblicos. Se uma mulher anda com uma amiga prostituta ou com uma amiga q tenha uma vida sexual ativa, logo ela vai ser taxada d puta assim como a amiga dela também. Justamente por causa desse tipo d estereotipo determinado a certos grupos pela sociedade, q as pessoas passam a excluir quem faz parte dele e até quem não faz parte, só por estar no meio dos q fazem parte do grupo discriminado.

É desse tipo d conceito q a sociedade impõe, q cada um deve procurar se libertar. Se você deixa d andar com uma pessoa só porque esta não se encaixa nos padrões da sociedade, você pode estar perdendo muito momentos prazerosos, proveitosos e construtivos q você pode vir a ter com ela. Numa sociedade ocidental dos dias d hoje, aquele tão conhecido provérbio “diga com quem tu andas e eu direi quem tu és” ainda fala muito alto. Em certo ponto, este provérbio pode ser aplicado, mas é muito relativo. Cristo mesmo, o autor dessa frase, vivia andando com pecadores, com prostitutas, ladrões, mendigos e não era pecador, nem prostituto, nem ladrão ou mendigo.

Se fosse assim também, todos os pecadores, prostitutas e etc, q andassem com Cristo, poderiam ser chamados d santos. Jesus não era igual aos outros com quem andava por um simples motivo, ele não deixava-se influenciar pelos outros, mas sim ele q influenciava os outros a seu redor. Claro quando você anda com certo tipo d pessoa, vai haver uma troca d influência, você pode influenciar mais ou vir a ser mais influenciado ou a nenhum dos dois. Existem muitas pessoas q tem amigos fumantes e q não fumam, dizer q elas são fumantes só por estarem ao lado d fumantes é um equívoco.

Dizer também q um homem é gay só pelo fato dele estar andando e tendo uma amizade com um gay é outro equívoco. Por isso q dizer q alguém é uma coisa só por andar com outra pessoa e q estará sendo como ela, é algo extremamente relativo. Outro padrão q a sociedade tem muito.

É o d q, julgar alguém pelo q os outros falam ou pensam q ela é e também julgar uma pessoa pelo q ela mesmo pensa ou fala ser, é correto. Isso pode ser um tiro no escuro! Não q estejam errados. Só porque falam e pensam q um jovem q goste d usar roupa preta, brinco na orelha q ouvi rock, é adorador d satã, malandro e drogado e por isso q você não deve andar com ele. Não significa q ele realmente seja adorador d satã, malandro e drogado, este é um tipo d preconceito muito comum entre religiosos mais fervorosos, principalmente da parte dos protestantes. Se você tem esse tipo d preconceito, saiba q ele é uma forma d prisão na sua mente e você pode ter muito a perder com isso.

Não q não tenham jovens q sejam realmente assim, mas esse tipo d estereotipo, não se enquadra a todos. Pra você saber se tal pessoa é realmente do jeito q os outros falam e pensam q ela é, a melhor forma pra isso, é conviver com ela e observar ela d perto e d longe e descobrir o q ela tem a oferecer d melhor a você. Observando ela d perto, você vai saber como ela age na sua presença e de observando d longe, você saberá como ela age na presença dos outros.

Fazendo assim, você perceberá se tal pessoa é mesmo o q os outros falam e pensam q ela é, pelas atitudes q ela tem. Tal pessoa também pode pensar e falar tal coisa pra você, mas como diz um ensinamento hindu... As pessoas pensam uma coisa, falam outra coisa e agem d formas completamente diferentes. Ter cautela com quem se convive, é algo sempre recomendável a qualquer um.

Existe também o padrão quanto ao sexo, melhor dizendo... Contra certas formas d sexo. Pra sociedade conservadora, principalmente pra os cristão no geral, se uma mulher transar com 3 homens ao mesmo tempo, fazendo sexo vaginal, oral e anal. Logo vai ser taxada como pecadora, promíscua, puta e q vai pro inferno pra os religiosos. Ela mesma também pode vir a se taxar da mesma forma se tiver em sua cabeça essa idéia, esse padrão preconcebido, por sentir culpa do ato q fez, porque a sociedade condena tal atitude.

O mesmo também é pra o sexo antes do casamento e pra o sexo de pessoas do mesmo sexo, pra certos grupos na sociedade, na sua maioria grupos cristãos protestantes, isso é um ato condenável perante a seus olhos e os olhos d Deus. Todo mundo acha normal ver dois homens jogando ping-pong, mas dois homens abraçados em praça pública se beijando já é motivo pra acender as tochas e condená-los a fogueira! Mesmo q tenha dois homens heterossexuais se abraçando e demonstrando afeto em público, numa cultura machista como ainda predomina muito no Brasil, já é um motivo pra comentários maldosos dos machões d plantão.

Quando se fala em pecado, a cultura cristã logo v q tudo aquilo q faz mal a você e a seu próximo, ou seja, qualquer tipo d ação q vai contra amar a Deus sobre todas as coisas e amar ao próximo como a si mesmo, é pecado. Se dizem q uma mulher promíscua, q adora uma suruba e q um gay q mantém relações sexuais com outro homem, estão pecando, é justamente pelo fato deles considerarem esse tipo d atitude, uma falta d amor ao próximo como a si mesmo e principalmente uma falta d amor a Deus! Porque foi isso q a Igreja colocou em suas cabeças. Quando refleti sobre essa questão do amor, com o tempo lhe veio a seguinte conclusão.

O amor é só um nome pra definir ações q levam ao benefício em vários aspectos da vida, na maioria das vezes no aspecto mental e físico d um ou mais seres vivos. Os homens criaram essa palavra amor, não existe segredo pra definir o amor. Quando duas pessoas ou mais se amam, sempre vai haver um benefício recíproco em todos aspectos da vida, vindo d ambas as partes pra q todos saiam ganhando.
Um exemplo simples disso, quando você v q tem alguém passando fome, você o alimenta.

Saciando sua fome, você irá beneficiá-lo fisicamente, porque irá suprir sua necessidade física d alimento. Como também este vai estar saciado fisicamente, vai também sentir uma satisfação mental por ter sido atendido por você. A tendência é também você se sentir bem por isso, pois se sentirá útil por ter melhorado o dia d alguém.

Por isso q quando t falam q tal mulher q transou d todas as formas possíveis com 3 homens ao mesmo tempo. A primeira coisa q você deve-se perguntar a ela é. “Você fez isso por livre espontânea vontade? Você fez isso porque assim escolheu? Você se sentiu bem fazendo isso? Eles também se sentiram bem fazendo isso com você e também escolheram por livre e espontânea vontade esse tipo de sexo? Sim. Então vá em frente!”

Não importa d q forma você transe, o q importa é q você se sinta feliz com isso e q quem transou com você, d preferência também se sinta feliz com isso. Ou seja, q aja tanto benefício mental e físico pra ambas as partes d forma recíproca. Logo o q a sociedade pensa a respeito disso, não interessa! O importante é sua felicidade em primeiro lugar e depois a do seu próximo.

Existe também a escravização espiritual, q líderes religiosos fazem pra manter seus fiéis sobre seu domínio, são os dogmas e outros ensinamentos q você não pode contrariar, porque senão vai queimar no fogo do inferno! Tem certas Igrejas q não aceitam homens d cabelo grande, porque dizem q na Bíblia está escrito q o cabelo grande pra o homem é desonroso. Se você usa cabelo grande está pecando e irá pro inferno! O estranho q a própria Bíblia fala d Sanção, cujo a força sobrenatural lhe dada por Deus, foi lhe concebida por ter os cabelos grandes. Há também o machismo dentro d certas Igrejas, em q levam muito a sério o ensinamento bíblico q a mulher tem d ser submissa ao homem, mulheres rebeldes, também só tem lugar no inferno.

A religião em si cria muitos padrões desnecessários pra a sociedade, principalmente o cristianismo no geral. Um padrão comum nas Igrejas d hoje, o chamado dízimo, muitos fiéis pagam o dizimo, dão até o dinheiro q necessita pra se manter, justamente com a promessa dos pastores q fazendo isso irão pro “paraíso”, pois senão fizerem isso, vão parar no inferno. O problema não está em dar o dízimo, está em como ele será usado. Se o pastor se preocupasse mesmo com seus fiéis, melhor dizendo, o seu rebanho. Ele usaria esse dinheiro doado a sua congregação pra arranjar meios d ajudar seus fiéis mais pobres a se reerguerem financeiramente pra terem uma vida mais digna, ao invés d só usar o dinheiro pra os gastos da igreja e pra investir em missionários pra arranjar mais otários pra inrriquecer o seu próprio bolso.

Usar o dizimo pra ajudar os mais pobres da comunidade, esse era o verdadeiro objetivo do dizimo segundo Jesus pregava, afinal ele mesmo ensinou q não se deve dar o peixe ao q tem fome, mas sim a vara pra pescar seu próprio peixe, mas quando nem condição d pescar ele tiver, q lhe d o peixe até q este volte a pescar d novo, se necessário, até o ensine a pescar! Mas parece q os pastores e nossos líderes cristãos em geral se esqueceram disso... Ou não fazem questão d se lembrar...

Uma forma também d amor a si mesmo, é não deixar q os outros lhe façam mal, melhor dizendo, evitar q os outros lhe maleficiem em todos aspectos da vida. Por isso, q quando alguém está d certa forma sendo escravizado por alguém, este deve sempre lutar pra se libertar desse tipo d escravização, seja física, mental, espiritual, etc etc... Resumindo! Sendo escravizado em qualquer aspecto da vida! Lute até o fim pra se libertar doa próximos q o escravizam. Se formos ter d parar pra pensar e falar sobre padrões e formas d se deixar escravizar pelos outros, esse texto vai dar muitas linhas pela frente...

A conclusão sobre essa regra é também uma só. Deixar q os outros exerçam a liberdade o livre arbítrio impedindo você também d exercê-los, transforma sua vida num verdadeiro inferno. Melhor dizendo... Num verdadeiro caos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO! LEIA ISTO: Resolvi tirar a moderação dos comentários. Agora até você troll pode vir aqui me infernizar. Mas tudo tem seu preço! Quando você vir encher d lixo meu blog, no fim do mês vou limpar este lixo daqui e quando fizer isto. Vou estar limpando você q é um lixo no mundo. Vai doer muito em ti! Quer apostar q esta praga vai pegar? Quando sua vida depois virar do avesso, não diga q não avisei... Maktub!((Aquele q quiser se manifestar contra o q penso sinta-se a vontade, mas faça isso sem trollar, pois essa praga só inclui os trolls imbecis.) Agora você deve estar se perguntando porque estou fazendo isto? Só pra treinar minha ação com quietude mesmo.

Pesquisar este blog

Milton: O Jesus d Preto

Milton: O Jesus d Preto
Isso é porque muita gente me chama d Jesus, mas sou só o Milton mesmo porque Jesus é todo mundo.

Deseja fazer um Pacto com OGGU?

O q você acredita q vem depois da morte?

Você a favor da legalização das drogas?

Qual sistema d governo você acha ideal pra o mundo?

Todo poder Executivo e Legislativo devia viver num regime comunista ou socialista?

Daily Calendar

Capa do meu livro

Capa do meu livro
Essa foto é do meu amigo Alberto q fez esse blog pra mim e me ensinou a mexer nele.

Your IP and Google Map location