terça-feira, 26 de maio de 2009

Carta pra Sofia Part.3


Ano d 2004- As festas no nosso hotel

O começo desse ano foi normal e muito bom por sinal, a área da piscina ficou pronta e eu queria inaugurá-la. Bem... Chamei o Évertom, dei umas idéias nele e resolvemos q faríamos um frevo lá. Avisei meus pais do q ia acontecer, ia ser d tarde, foi então q num sábado se não me engano. Reunimos só os homens e tomamos muitas cervejas, eu bebi moderadamente. Ouvimos muito rock enquanto bebíamos e conversávamos naquela tarde, discutíamos principalmente como seria a festa d verdade, no momento era só uma reunião d amigos, nós nem nadamos na piscina, pois ela estava com pouca água e cheia d lodo.

Não demorou muito os outros ficarem bêbados e começarem a se jogar na piscina mesmo suja, o Moisés, o meu amigo d Uberlândia foi a primeira vítima. Eles estavam se jogando todos na piscina eu ficando pra trás, foi ae q o Évertom, o fortão da turma q começou com essa brilhante idéia e também já molhado porque caiu na água também, decidiu me jogar. Bem... Antes q ele fizesse isso eu pulei junto com ele na água, quando é fé... Todo mundo ta na água se molhando assim mesmo, um bando d tonto se divertindo.

Foi legal, quando a gente saiu da água, o Évertom tem a idéia d brincar d luta d chão, o Buda, o nosso amigo gordo entra na dele, os dois fazem uma luta disputada no chão, mas o Evertom acaba ganhando. Bem... Acaba sobrando pra mim depois... O Évertom me chama, eu nego, pois sei q ele exagera e acaba machucando quando empolga. O Buda me chama, penso um pouco e topo. Bem... Lá vai eu lutar jiujtsu com um cara d 1.74m, 110kg e bem forte, nessa época eu ainda estava forte, meus 1.79m combinavam bem com meus 71kg, era um cara normal, sem muitos músculos, mas d músculos rígidos apesar d pouco definidos e forte apesar d tudo.

Começamos a luta, eu estava frio e calmo, olhava pra o Buda nos seus olhos, quando me aproximei e tentei pegar em seus braços, nós usávamos nossas técnicas, sem nenhum conseguir derrubar o outro, teve uma hora q quase fui pego e como estávamos num piso molhado e áspero, não sei como mas meu pé escorregou pra trás quando sai d uma chave q o Buda ia me dar, meu joelho bateu no chão e deu um raladão fundo, a dor foi ignorada, me levantei logo e continuei a luta, num movimento rápido, parei nas costas do Buda.

Pelas costas o puxei pelos ombros e o fiz cair d costas no chão, nisso joguei minhas pernas por cima d seu pescoço e travei, com minha mãos livres eu as mandei direto perto d seu pescoço. Coloquei meus dedos na parte de baixo d seu queixo e fiquei pressionando suas amídalas, segurava seu crânio com força, ele tentava a todo custo sair mais não conseguia, a posição me era d vantagem. Comecei a entrar em frenesi e meu outro eu(o mal) começou a me dominar, dizia pra eu asfixia-lo até ele apagar. Comecei a fazer isso e a rir histéricamente deixando ele mais desesperado ainda.

Ele começou a bater a mão no chão querendo desistir e eu continuava rindo e não queria soltá-lo, ele bateu mais uma duas vezes, três vezes, todos olhavam assustados e com medo pra mim. Foi ae q veio meu outro eu e começou a intervir, deu um basta naquilo. Disse: “Basta! Isso tem q parar!” Foi então q eu soltei o Buda q estava quase sem ar. O Évertom ficou impressionado por eu ter ganhado do Buda, porque o próprio Buda já ganhou muitas vezes dele assim como ele também tinha ganhado dele, os dois lutavam enquilibradamente. Foi então q o Évertom me chamou, como eu estava empolgado, eu topei, a luta estava enquilibrada de começo, foi então q mais outra vez meu eu bom interviu e não deixou o meu outro eu me dominar e me fez desistir e deixar o Évertom ganhar.

Foi isso q aconteceu. Foi boa a reunião e eu e o Buda já estávamos nos dando muito bem a partir daquele dia. Bem... Desse dia em diante as festas q eu e a galera fazíamos revezavam na minha casa e na casa do Évertom, nós bebíamos muito, chamávamos meninas amigas nossas e mais santas na casa do Évertom e na minha nós chamávamos a safadas pra fazer orgias, não rolava sexo, pois as festas eram feitas d tarde com meus pais no hotel e eu mais os malucos na área da piscina.

A bebedeira rolava solta, todos ficavam bêbados exeto eu, o único q não bebia, ou quando bebia... Bebia um guaraná acompanhado de carne assada ou era só o guaraná mesmo ou então pouco álcool, alguém tinha d cuidar da ordem. Na maioria das vezes não iam muita meninas, eu não me importava em ficar sem beijar alguma, nós tínhamos a esperança d levá-las pro quartinho da área da piscina e... Bem... essa parte eu não preciso entrar em detalhes, mas isso nunca aconteceu. Quando acontecia, ninguém comia ninguém em casa, leváva pra sua e depois voltava pra encher a cara, ninguém queria passar uma má impressão pros meus pais, q pensavam q ali só estavam reunidos amigos e amigas...

Como pais são ingênuos... Mas isso não significava q as garotas q nós pegávamos e agarrávamos não eram pervas, uma vez eu agarrei uma, logo depois ela agarrou o Pele, um dos meus companheiros e depois quando terminou a festa ela ainda ficou com o Évertom. Quem disse q nós nos importávamos, o Pele e o Évertom viviam trocando d namoradas, eu fui só mais um q entrou na comunidade. Foi então q passamos a chamar todas mulheres q dividíamos d comunitárias, numa festa mais pra depois d julho q eu fiz em casa aconteceu d novo a mesma coisa, só q primeiro foi o Évertom, depois o Pele e por ultimo eu q agarrei a mina. Bem... Essa foi uma das ultimas festas q tínhamos feito em casa.

Antes disso aconteceu muitas coisas, eu treinava na nova academia normalmente, no começo desse mesmo ano, fui numa festa a fantasia, com a galera toda, nós já tínhamos feito nossas reuniões alcoólicas em casa antes, mas planejávamos ir eu o Évertom o Pele e o Bira, calma, não é Ubirajara(Pai da Sofia), Ubiratam o nome dele, o cara era cabeludo igual, o cabelo dele é mais liso q o meu, batia nos ombros e os meus ainda estavam no pescoço com as mexas da frente já podendo se esticar abaixo da boca, meu cabelo era igual do Tom Cruise do filme “O ultimo samurai”, como eu também não fazia a barba, não me faltavam comparações com ele.

Nós éramos os 4 mais fódões da academia, ninguém agüentava a gente, eu e o Évertom éramos os dois mais fódões, eu ficava antes do Évertom... Mas éramos os únicos da academia q trocávamos socos e chutes d igual pra igual. No começo ele sempre sobressaía, mas depois eu fui ficando bom até chegarmos um ponto q já lutávamos d igual pra igual. Geralmente eu sempre terminava pedindo o Evertom pra parar, pois mesmo q eu e ele ficássemos disputados em questão d acertar mais socos um no outro, o Évertom é muito orgulhoso e não aceitava perder e acabava esquecendo q era um treino e começava a me bater com mais força, como eu não retribuía na mesma força os golpes porque não queria machucá-lo e muito menos me machucar, pois sei q ele iria bater mais forte quando eu batesse mais forte nele também, acabávamos parando antes d nos arrebentar até o tatame ficar cheio d sangue.

Eu não sou uma pessoa violenta, sempre procuro dialogar muito e já evitei muitas brigas assim. Bem minha cara Sofia. Continuando... Nessa festa a fantasia conhecia uma pessoa muito legal, a Síntia, era a mulher q eu sempre quis, inteligente, uma negra bonita ao estilo Naomi Campgel(Não uma beldade como a Naomi mas era um brotinho e tanto e tinha só 1.65 cm), ela tinha 18 anos na época mas todos pensavam q ela tinha 14, era meiga carinhosa, tem personalidade, era vocalista d uma banda d rock formada só por ela e suas amigas e era virgem e estava se apaixonando por mim. O q q ela tava fazendo comigo meu Deus!?

Eu tinha vontade d trepar com ela é claro, mas não me importava esperava a hora certa. Só tinha um probleminha eu ainda era apaixonado pela Luana... E ela sabia disso e ainda assim ficávamos, cheguei a ficar uma vez com a Luana e ainda depois contei pra Síntia e ainda assim continuamos ficando, ela era tudo q eu queria na Luana, só não era a Luana... Foi nessa época q eu esfriei o meu namoro com a Luana depois q viramos amigos contei todas minhas escapadas pra ela e inclúsive essa mais recente.

Mesmo assim continuamos amigos e ficávamos d vez enquando, mas nem pensávamos em voltar. Eu e Síntia terminamos depois, mesmo assim continuamos amigos, com o tempo perdemos contato um com o outro.(Bem q no ano d 2009 nós agora voltamos a ter contato pelo Orkut.) Bem... Nossa relação foi bem sincera um com o outro, contava tudo q eu sentia pra ela e ela tudo pra mim, éramos bem transparente um com outro e nós não ficávamos presos um ao outro e concordávamos nisso, éramos mais amigos do q ficantes. Acabou q quando finalmente tinha me desapegado d Luana e pedi Síntia em namoro pra nós começarmos a t um relacionamento sério mesmo, aconteceu o pior, ela estava gostando d mim d verdade e eu começando a gostar dela d verdade também, ela sabia disso, nós sabíamos dos nossos sentimentos em relação um ao outro.

Mas ela ia se mudar d cidade e não queria começar um relacionamento, pois sabia q não duraria muito com a mudança dela d cidade, ela nunca se mudou desde o tempo q estive lá. E não duvidaria q ela ainda esteja por lá. Foi nessa época q e sendo amigo d Luana também tinha contado sobre eu e Síntia, a Luana sempre me ouvia, não dava muitos conselhos úteis, mas dava bons conselhos, q mesmo poucos, eram bem úteis, ela tinha se tornado minha confidente. Nesse dia q eu terminei com a Síntia, também já era algo q queria pra ser sincero.

Queria terminar com ela nosso rolo pois no dia q nós terminamos estava marcado pra fazer uma festa e tanto em casa. Ela já chegou a ir numa dessas reuniões em minha casa, não ficou muito tempo pois tinha d ir pra casa cedo, foi antes das 5 da tarde. E eu nesse dia se não m engano agarrei uma mina. Aquela primeira comunitária q eu lhe falei antes, não me lembro bem, só sei q foi pouco tempo depois, talvez uns dias, sou meio lesado pra me lembrar disso. Bem... Voltando ao assunto. No dia eu já tinha combinado com meu pai q a festa ia rolar e ele tinha aceitado. Estava tudo pronto, cervejas, a carne, o carvão, era sexta noite q seria a festa, o caras novos na parada q iriam nos ajudar no quesito mulheres.

Iria ser a senhora festa! Iria ser a senhora festa... Mas deu errado... Acho q eu mereci... Porque... Era d tarde quando fui me encontrar com Síntia e tinha duas opções, se ela aceitasse o namoro, ficaria com ela na festa se desse ou na festa não a trairia, bem se caso ela negasse seria lucro pra mim, poderia pegar as vadias q apareceriam em casa, as vadias mesmo! Q dessa vez seriam umas putas varridas e d carteirinha! Só não eram mais putas porquê não cobravam. Q é claro... Meus pais pensariam ser só nossas amigas mais safadas... Como pais são ingêuos.... Hahahahahahahahahahhaha!!!!!!!!! Me dá vontade d rir qd lembro disso. Igual ri agora!

Só eu mesmo... Gente eu não presto mesmo! Mas voltando novamente ao assunto da festa. Os camaradas novos chegaram lá era as 7 horas, eles já tinham visto o local e perguntaram se ia rolar mesmo. Eu falei q claro q sim, ae beleza. Meu pai sabia q a festa não ia durar muito tempo só iria até a meia noite no máximo, pois todos trabalham, depois das 10 o som seria abaixado ia começar as 8, nisso. Chego no meu pai e digo q ta tudo pronto pra festa. “Q festa filho?” “A festa q eu tinha t dito q íamos fazer hoje pai. Não se lembra? – disse eu sorrindo (Estava quase dando um treco e eu estava esperando q ele fosse dizer q não ia dar e inventar mil e uma desculpas se justificando). Você se lemba do nosso combinado né pai?(Sorri tentando manter a calma outra vez)” “Eu tinha combinado?” Mais uma vez eu acertei... Droga!

Eu continuei tentando manter a calma! Eu vou arranjar uma solução. Você pode arranjar a solução Milton, você pode... Você podeeee... ( Eu tenho q rir pra num chorar quando me lembro dessa situação. ) Aiiii! Eu quero morrer! Pensei na hora. “Mas pai. Porque não dá?” “Niuza tem q dormir no quarto da área da piscina hoje. Vocês vão fazer muito barulho e não vão deixar ela dormir.(Niuza nossa empregada Sofia,provavelmente você deduziu isso)” “ Mas pai vai ser só até a meia noite...- disse sorindo forçadamente d novo” “ Não não. Ela tem q acordar cedo amanhã.” Meu pai estava inventando essas desculpas porque não queria q eu fizesse a festa... Isso era óbvio, porque ele já estava se cansando das nossas reuniões alcoólicas em q eu era o único q não bebia!

Porque q ele tinha d fazer isso comigo! Eu era o único q botava juízo naqueles idiotas beberrões... Eu odeio meu pai! Tá bom... Eu não odeio ele... Mas naquela hora eu odiei. “Mas pai. A Niuza pode dormir em um dos quartos vagos dos hospedes. – sorri já quase desesperado, aquele sorriso bem forçado mesmo... Bem forçado! Você já deve ta com a barriga doendo só d estar lendo isso Sofia. Eu diria q está tendo quase um ataque d risos! É... Ri mesmo! Eu sei q c ta achando engraçado. Gosta d ver os caras maus se fudendo d forma cômica né... Eu também gosto, você se fode e eu me divirto! Eu adoro essa frase!
Eu estava pagando os meus pecados por ser um cara manipulador q não respeita o sentimento dos outros. Eu fico espantado comigo mesmo, eu sou um traste! Confesso!

As minas sempre caiem naquele meu papo “Você não precisa ficar presa a mim.” Bem... Eu cheguei nos caras novos e falei q a festa ia rolar, q eles podiam chamar o pessoal. Eu teria tempo o suficiente pra persuadir meu pai e fazer ele mudar d idéia. E isso eu consegui, fiz a Niuza ir dormir na casa da mãe dela. Nisso eu paguei um moto-taxi pra ela ir pra lá. A festa rolou e foi uma maravilha, trepei com uma mina gatíssima no meu quarto, fiquei muito conhecido por ser bom d cama pelas minas d Patrocínio inteira e por ser o fódão novo na parada! Isso não é demais!
E todo mundo me conhecia na praça. Eu passei a ser um cara tão popular quanto o Évertom! Isso não soa estranho estar acontecendo comigo? Justamente comigo? Justo eu q sou o cara rebelde e ante-social da turma? Parece até filme americano! Até parece sonho! É... Eu realmente sonho alto demais... Bem... Seria assim se a festa tivesse rolado, bem provável q sim... Era só eu ter esperado o pior e imaginado todas as possibilidades q poderia acontecer e ter escolhido a opção q faria a possibilidade mais provável acontecer.

Eu já dei esse conselho útil pra tanta gente. Mas raras vezes eu o segui d verdade, deve ser por isso q eu já tomei tanta patada da vida, pois se ele é seguido direito, você se safa sempre ou pelo menos na maioria das vezes. Merda! Porquê não foi tudo como eu queria! Porque isso não é uma merda d filme americano! É a realidade nua e crua brasileira e d um jovem brasileiro idiota ao ponto d chegar a ligar pra essa merda d popularidade! Coisa q eu nunca liguei! Nunca me incomodei com essa merda d reputação e d repente eu estava virando mais um idiota como os outros popularzinhos q conhecem todo mundo! Q tem respeito ou por medo dos outros por ser o brigão ou porque sabem humilhar os outros e deixé-los a seus pés como puxa sacos! Paga paus melhor dizendo! Boqueteiros lambedores d saco pra ser mais vulgar! Ou seja! Como o Évertom!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO! LEIA ISTO: Resolvi tirar a moderação dos comentários. Agora até você troll pode vir aqui me infernizar. Mas tudo tem seu preço! Quando você vir encher d lixo meu blog, no fim do mês vou limpar este lixo daqui e quando fizer isto. Vou estar limpando você q é um lixo no mundo. Vai doer muito em ti! Quer apostar q esta praga vai pegar? Quando sua vida depois virar do avesso, não diga q não avisei... Maktub!((Aquele q quiser se manifestar contra o q penso sinta-se a vontade, mas faça isso sem trollar, pois essa praga só inclui os trolls imbecis.) Agora você deve estar se perguntando porque estou fazendo isto? Só pra treinar minha ação com quietude mesmo.

Pesquisar este blog

Milton: O Jesus d Preto

Milton: O Jesus d Preto
Isso é porque muita gente me chama d Jesus, mas sou só o Milton mesmo porque Jesus é todo mundo.

Deseja fazer um Pacto com OGGU?

O q você acredita q vem depois da morte?

Você a favor da legalização das drogas?

Qual sistema d governo você acha ideal pra o mundo?

Todo poder Executivo e Legislativo devia viver num regime comunista ou socialista?

Daily Calendar

Capa do meu livro

Capa do meu livro
Essa foto é do meu amigo Alberto q fez esse blog pra mim e me ensinou a mexer nele.

Your IP and Google Map location