sábado, 6 de dezembro de 2008

Memórias d um Transtono Part.1


Part.1

Part.1

Meu nome é Milton José Rodovalho Moreira d Lima, mais conhecido como Milton KBça d Ferro ou como o Guardião Universal. Esses dois apelidos, me vieram depois d um vídeo na internet q bombou no youtube. Conhecido como KBça d ferro e outro q fiz a bobeira d fazer conhecido como Guardião Universal e blábláblá.
Ah...

É uma história longa q tenho de deixar aqui. Tenho fama d completamente pirado pelos internautas. Nem todos me vêem como um cara maluco. Mas na verdade, já passei por vários consultórios d psiquiatras q já me diagnosticaram vários transtornos. Meus dois últimos psiquiatras. A penúltima me diagnosticou como bipolar e o ultimo q me trato agora. Me diagnosticou como esquizofrênico. (No início, meu ultimo psiquiatra me diagnosticou como esquizofrênico, mas hoje me vê como bipolar também.)

Não sei q tipo d transtorno tenho ao certo. Só sei q hoje me trato e já estou cansado d ter delírios q me levam a situações desagradáveis. Hoje me medicando estou bem. Mas posso t garantir q desde 2004, q foi quando comecei a apresentar os primeiros sintomas. Estava num estado d decadência e beirando ao limite da insanidade com passar do tempo.

Uma série d fatores me levou a ficar transtornado. O primeiro fator. Foi a falta d aceitação d q eu era bissexual. Foi quando conheci Nicolau, com quem tive a minha primeira relação homossexual. Antes dele vinha sofrendo d uma depressão devido a um mal relacionamento com uma ex-namorada chamada Luana. Pela carência q estava tendo, me apaixonei por um homem. Como não aceitava a situação, acabei ficando depressivo e surtando. A situação limite q serviu d alerta pros meus pais quererem me levar a um psiquiatra. Foi quando em um dos meus surtos. Soquei a janela da sala do hotel nosso ao qual morávamos naquele tempo.

Quando fiz isso, era entre outubro e novembro. Estava d noite, tinha acabado d ter uma discussão com meus pais devido a um problema q prefiro não dar muitos detalhes. Só vou dizer q estava tão revoltado q procurei a morte me metendo numa encrenca e quase fui morto. Foi quando então, com muita raiva eu soquei a janela da sala, cortei meu braço na veia.

Espirrou muito sangue na hora, o corte foi fundo. Meus pais me levaram para o hospital. Tomei uns pontos no braço e no dia seguinte meus pais falaram em me levar pra um psiquiatra. Na época morávamos em Patrocínio, mas o primeiro psiquiatra foi em Patos d Minas.

Não me lembro qual transtorno ele diagnosticou em mim, só sei q ele me medicou com remédios fortíssimos q tinham graves efeitos colaterais. Efeitos do tipo q eu ficava duro pra me movimentar e dormia demais. Só levantava pra comer e fazer as necessidades. Estava completamente depressivo também. Os remédios não resolviam e eu estava emagrecendo muito também. Como meus pais não gostaram do psiquiatra d Patos d Minas, me levaram pra um psiquiatra d Uberlândia. Os remédios q ele me dava, se não me engano eram os mesmos, só q tinha um a mais q tirava o efeito colateral d ficar todo duro e babando. Mas continuava dormindo demais.

A vida ficou sem graça, o tempo foi passando e nem eu mais suportava o tratamento. Foi então q larguei os remédios pela primeira vez e resolvi levar a vida pra frente. Voltei a sair de casa, pois quando estava doente não fazia isso. O fim d 2004 estava próximo e eu apresentei algumas melhoras. Quanto ao relacionamento homossexual q tive com Nicolau, eu deixei d lado. Quando finalmente chegou janeiro, me despedi d Patrocínio indo numa festa q os amigos fizeram. Me lembro q tranzei com uma mulher d mais 30 anos q era virtualmente feia, apesar d ser legal e bater um bom papo.
Em 2005 minha mãe queria mudar pra o Pará, a cidade era Paragominas, mas antes d ir pra lá, eu e meu irmão íamos ficar uns tempos na fazenda d minha avó q é no sul do Pará, Paragominas é no norte. Estava indo tudo bem na fazenda d minha avó até eu começar a ser atacado d novo por dores intensas no ventre. Já estava tendo essas dores desde o meio do ano d 2004 q vinham d vez em quando, mas os médicos diziam q não era nada d grave.

Pois eles se enganaram. Quando estava na fazenda dos meus avós. No dia da crise, tudo q comia eu vomitava, tive d ser internado na cidade mais próxima. E lá fiquei por uma semana só na base do soro, emagreci muito.
Tive q pegar um avião pequeno pra Xinguara, lá tive uma outra consulta, o médico me examinou com ultra-sonografia e passou uns medicamentos dizendo q também não era nada muito grave, ele se enganou também. De Xinaguara, fomos d carro até Paragominas, q era cerca d 4 horas pra chegar, não se passou nem uma hora direito e comecei a sentir dores no ventre d novo, suportei as dores até Paragominas. Mas quando cheguei na casa d meus tios, quando fui dormir, comecei a vomitar muito. Não deu em outra, tive d ser internado novamente.

Fui pro hospital municipal d Paragominas e o médico viu a necessidade d fazer cirurgia, no dia seguinte cai na faca, só me lembro q após a cirurgia, acordei na enfermaria e não sentia as pernas, minha mãe estava do meu lado sentada numa cadeira e eu tinha um saco plástico colado na minha barriga. E na minha barriga tinha um buraco q saía minhas fezes ou o q sobrou delas, q no caso era só um líquido verde conhecido como bílis.

Segundo os médicos eu tinha uma infecção intestinal gravíssima q também estava acompanhada com ovos d shistossoma. Eles arrancaram cerca d 65 cm do meu intestino grosso e delgado. Como o a parte q sobrou ainda estava infecionada demais, eles tiveram d fazer um buraco do lado direito da minha barriga, por onde ligaram o intestino delgado, q por onde iria sair minhas fezes, esse procedimento é conhecido como iliostomia. (Eu prefiro chamar d colostomia, q foi o q me disseram primeiro.) Era nojento, mas não tinha outra opção. Tive d ficar internado no hospital por duas semanas só na base do soro e líquido q eu podia beber, emagreci muito, sai d lá pura pele e osso. Mas ganhei um apelido das enfermeiras quando estive internado. Jesus. Na época estava com cabelo bem grande e como não fazia a barba, ela cresceu e fiquei parecendo Jesus.

É. Eu, minha mãe e meus irmãos ficamos uns tempos morando na casa d minha tia Fátima, a qual chamamos carinhosamente d tia Fatinha. Depois minha mãe alugou uma casa no centro d Paragominas. E lá eu passava dias só deitado com uma bolsa d plástico na barriga q minha mãe tinha d trocar d 4 em 4 horas. Depois ela comprou uma bolsa q durava uns 15 dias, melhorou, porque ela ficava mais firme na minha barriga e eu podia andar despreocupado em ela desgrudar.
Foram dois meses e meio usando a bolsa, até fazerem outra cirurgia pra recolocar tudo no lugar. Foi depois q me recuperei da cirurgia, já estava a um bom tempo sem tomar remédios e não pensava a voltar tomá-los. Foi então q minha mãe ainda querendo q eu fosse a uma psiquiatra, ele então encontrou a doutora Welaide. Médica d quem seria paciente por uns tempos. Foi a uns 2 meses depois da cirurgia q comecei a ter crises d novo. A partir dae, começa a minha vida a virar do avesso novamente.

2 comentários:

ATENÇÃO! LEIA ISTO: Resolvi tirar a moderação dos comentários. Agora até você troll pode vir aqui me infernizar. Mas tudo tem seu preço! Quando você vir encher d lixo meu blog, no fim do mês vou limpar este lixo daqui e quando fizer isto. Vou estar limpando você q é um lixo no mundo. Vai doer muito em ti! Quer apostar q esta praga vai pegar? Quando sua vida depois virar do avesso, não diga q não avisei... Maktub!((Aquele q quiser se manifestar contra o q penso sinta-se a vontade, mas faça isso sem trollar, pois essa praga só inclui os trolls imbecis.) Agora você deve estar se perguntando porque estou fazendo isto? Só pra treinar minha ação com quietude mesmo.

Pesquisar este blog

Milton: O Jesus d Preto

Milton: O Jesus d Preto
Isso é porque muita gente me chama d Jesus, mas sou só o Milton mesmo porque Jesus é todo mundo.

Deseja fazer um Pacto com OGGU?

O q você acredita q vem depois da morte?

Você a favor da legalização das drogas?

Qual sistema d governo você acha ideal pra o mundo?

Todo poder Executivo e Legislativo devia viver num regime comunista ou socialista?

Daily Calendar

Capa do meu livro

Capa do meu livro
Essa foto é do meu amigo Alberto q fez esse blog pra mim e me ensinou a mexer nele.

Your IP and Google Map location