terça-feira, 19 de agosto de 2008

O começo d uma guerra Destrutiva Cap.10-Part.1


Part.1

Rávew agora volta ao seus mundo d sonhos, está na pele de Jesus Cristo. Só que ele não sabe que tudo passa de um sonho, para ele é como se nada tivesse acontecido e que ele agora estaria terminado de ter uma conversa com Carlos. Até que quando Carlos está quase pegando no sono, quase fechando os olhos, chega Nayra. Ela põem sua cabeça alguns centímetros acima da cabeça de Carlos, que está deitado na rede. Olha bem nos seus olhos e fala para ele sorrindo:
- Vamo jantá?
Carlos sorri para ela e diz:
- Vamos.
Ela passa a mão no seu rosto, seu cabelo e ele se levanta sorrindo, logo ela o diz novamente:
- Me desculpa pelo o que te fiz passar.
- Esquece isso, aquele pesadelo já acabou. – diz ele sorrindo.
- Ainda bem que sim. – fala lhe retribuindo com um sorriso.
Ele olha nos olhos dela, passa sua mão em seu rosto, seu dedão em seus lábios carnudos, ela passa a mão no seu cabelo e a leva a sua nuca(A de Carlos.) Carlos sente seu coração batendo forte, um sentimento que nunca tinha sentido antes e enquanto isso Jesus já tinha ido para oca de refeições, deixando-os a sós. Levemente, Carlos leva sua boca a dela e a dá um lindo beijo. A sensação é maravilhosa, parece que pela primeira vez ele está perdidamente apaixonado. Se desabraçam, os dois vão com as mãos juntas para a oca das refeições, lá eles comem o mesmo prato que tinham comido no almoço. Depois disso os índios prepararam uma rede para duas pessoas, ele e Nayra dormirão juntos. (Não vou entrar em detalhes de que eles vão ter uma tremenda noite de sexo selvagem! Ih! Já comecei e nem percebi, tá bom, eles só dormem juntos se você preferir assim.) Ele faz a promessa pra si mesmo, de se casar com ela quando tudo isso acabar. Na noite em que dorme com ela, tem um sonho dos dois se casando e esse sonho, vai se tornar realidade, pensa ele. Na manhã seguinte, eles acordam juntos, tomam o café no refeitório da aldeia. Depois de um café da manhã completo, Jesus reúne Rânara, Marcelo e os outros Guatinchara, Carlos e Nayra também. O mais estranho nesse sonho que Rávew tem é que ele vê tudo que acontece, é como se ele fosse o narrador onisciente e onipresente, só que sem consciência disso. Enquanto tudo isso acontecia, ele simplesmente comeu e deitou-se na noite passada, deixando Carlos e Nayra a sós. Ele então, depois de reunir seu grupo, anuncia:
- Hoje será o início de uma das maiores batalhas de nossas vidas, o destino do mundo depende de nós. Os grandes poderes que temos, nos trazem grandes responsabilidades, já está na hora de colocar em prática. Carlos, você será uma peça principal nessa nossa luta agora, você é o personagem principal dessa história toda.
- Sim mestre.
- Não me chame de mestre, me chame de apenas de...
- Esclarecedor?
- Acertou.
- Li sua mente! – falo a ele com cara de gozação.
- Leu, leu sim, mas que teve uma boua pitada de dedução teve. – diz ele sorrindo.
- É verdade. – digo a ele sorrindo também.
- Bem né, invamo cambadhia.
Nayra fala:
- Vou com vocês.
Carlos a responde:
- Vai ser perigoso, será que você vai conseguir agüentar o tranco?
- Ao seu lado eu agüento tudo.
- Não sei como será isso, mas tenho idéia que é muito arriscado.
- Só por que vocês tem super poderes, não siguinifica que não irão precisar de mim.
Jesus fala:
- Precisaremos de você, mas não no campo de batalha, mas pra saber a onde é a base secreta da “CIS” aqui no norte?
- Não se preucupe com isso, sei como chegar lá.
- Não vamos perder tempo, então vamos logo.
Todos decidem irem em um dos caminhões que Danrrou trouxe seus mercenários, enquanto os ex-mercenários ficam na aldeia para protegê-la. Danrrou pega um controle, aperta um botão e as portas do caminhão se abrem, em seguida diz:
- Todos entrem no caminhão.

O grupo de heróis entra no caminhão(O de design moderno estilo caminhão forte.), os Guatincharas, Rânara e Marcelo ficam atrás. Danrrou e Carlos, Nayra e Jesus vão na cabine da frente. Carlos então faz uma pergunta a Danrrou:
- Afinal de contas, pra que mais serve esse controle?
- Você percebeu que a cabine desse caminhão é super moderna tanto quanto o seu design aerodinâmico.
- Sim ele é muito bem feito, a carroceria tem até uma cobertura blindada atrás. Esse seu caminhão parece mais um caminhão blindado bem moderno.
- Além disso ele é outra coisa.
- Não me diga que vamos voar!?
- Adivinho. – diz ele sorrindo.
Ele aperta um botão do controle, sai um cubo holograma de cor amarelada, de trinta centímetros de altura e de largura do painel, um teclado sai de um compartimento abaixo. Danrrou digita um código. No cubo holograma aparece o desenho do caminhão normal em 3D que fica girando em 360º, começa a mostrar ele se transformando. Suas rodas se dobram para baixo ficando na horizontal e emitindo uma força gravitacional que faz o caminhão levitar, o caminhão começa a subir, sobe até uma altura de trinta metros, ficando acima das árvores. Carlos pergunta:
- E o que mais ele vai fazer?
- Agora vamos ficar invisíveis.
- Legal.
Danrrou aperta outro botão e o computador do caminhão nave fala com voz feminina: “Seção de camuflagem iniciada.” No cubo holograma mostra o caminhão ficando invisível.
Jesus fala:
- É mesmo impressionante a tecnologia que a “CIS” arranjou, vocês gostam mesmo de filmes de ficção científica heim, pra terem tanta inspiração.
Carlos pergunta a Danrrou:
- Mas como é que será que isso voua?
- Tudo não passa de uma esfera de energia que fica no meio do caminhão, criada por alienígenas que nos ensinaram a receita dessa grande invenção. Essa esfera acaba com a lei da inércia e da gravidade. Daqui cem ou cento e cinqüenta anos ela estará disponível para todas as nações.
- Interessante essa tecnologia.
Danrrou então pergunta a Nayra:
- Qual é o código?
- Megaherz fódão Tea Party fódinha. (Outras das bandas q eu amo e so fissurado!)
Danrrou então digita o código, sai do painel um tipo de óculos virtuais conectados por um fiu com cobertura material sintético preto, que Nayra põe na cabeça e fica com eles por cinco segundos, depois o tira. Carlos logo tem a seguinte dedução e diz:
- Esse código poracaso serve para indicar o caminho da base?
- Não só isso, mas também para nos levar lá automaticamente.
Jesus comenta:
- Está ficando bom nisso heim Carlos, daqui a pouco já vai virar vidente com bola de cristal e tudo mais. – sorri Jesus.
- É... Posso até tentá um dia. – sorri Carlos.
Vão todos para a base da “CIS” como destino, em algum lugar na Amazônia. Eles estavam a cerca de um minuto para chegar na base, a aeronave se movia muito rápido e o local do destino era mais de quatrocentos quilômetros, até que Carlos pergunta a Danrrou que está dirigindo o caminhão-nave:
- Já estamos chegando?
- Já, estamos bem perto.
- Mas por que não vejo nem uma base?
- Por que ainda não viramos a nossa esquerda.
- Como assim?
- Você vai ver.

O veículo vira a esquerda no meio de tantas florestas, quando isso acontece ele começa a descer num rio com largura de quarenta metros, onde há uma queda d’água de uma cachoeira de quinze metros e vinte de largura. O veículo começa então a submergir na água, entram dentro do rio. Embaixo dele, nossos aventureiros vem pelas janela uma parte do fundo do rio em forma de um círculo de um raio de trinta metros se abaixando, a água de alguma forma não cai, o círculo desceu mais trinta metros, mas lá embaixo dava para se ver que não tinha entrado água. O caminhão especial começa a descer, nossos heróis vem que ao lado do caminhão, quanto mais ele desce se percebe em volta do vidro um campo de força especial que deixa linhas de dez centímetros de largura, em cor azul subindo pelo vidro, que os separa da água. Quando chegam no chão do compartimento secreto, outro círculo começa a se fechar na parte do campo magnético, enquanto isso, luzes fracas vem das laterais das paredes. Logo o círculo se fecha, então o compartimento começa a descer como um elevador, Jesus então fala para Carlos que está ansioso em fazer perguntas:
- Nós chamamos essa base de Casulo, essa é a única no Brasil, Danrrou perguntou o código, porquê sua base é de outro país. Há espalhado pelo mundo apenas sete dessas bases, nós a chamamos de “O casulo”, naves alienígenas sempre entram e saem delas. E aqui são treinados os agentes especiais da “CIS”, há também espalhado pelo mundo milhões de pequenas sub-bases que estão disfarçadas de qualquer coisa, há um rígido controle de fiscalização que há em todas as bases e inclusive nas desse tipo. Quando Nayra colocou os óculos, era pra ela mostrar seus olhos e através deles mostrar tudo que ela viu depois que saiu da base, tudo que estava armazenado em sua mente, bem no fundo dos seus arquivos para ninguém poder nos enganar. Só assim nós podemos entrar no casulo, pois quando saímos daqui, nós recebemos uma neutralização em nossos cérebros que nos faz esquecer a localização dela, só nos lembramos do código para chegarmos até ela.
- Uáu cara! Dimais heim meu. – diz Carlos.
- E depois que sairmos, teremos que passar pela mesma coisa.
- Até você?
- Do que adiantaria, sempre me lembro do que quero, só que pra mim chegar aqui é melhor pela aeronave. Outra coisa que não lhe disse, é que nós estamos a cinco quilômetros abaixo da terra. Abaixo desses cinco quilômetros, está a base com cerca de cinquenta andares, em forma de um pião gigante, coberto de um metal especial, resistente e que nos foi trazido por alienígenas. Nos dez primeiros andares, essa base chega a ter cinco quilômetros de extensão para todos os lados na forma de círculo e os outros trinta já tem menos quilômetros de extensão até chegar a ponta. Já devemos estar chegando na base numa hora dessas. Quando isso acontecer, vamos ter que descer do caminhão e vocês não vão se lembrar como chegaram aqui.
- Isso tá me lembrando um filme velho mais muito bom que eu já vi, tinha uns zumbi no meio dele.
- Já vi esse filme na minha adolescência, muito doido ele, foi um dos filmes mais massas que já vi.
- Tem até o jogo desse filme, mais eu esqueci o nome dele.
- Já chegamos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO! LEIA ISTO: Resolvi tirar a moderação dos comentários. Agora até você troll pode vir aqui me infernizar. Mas tudo tem seu preço! Quando você vir encher d lixo meu blog, no fim do mês vou limpar este lixo daqui e quando fizer isto. Vou estar limpando você q é um lixo no mundo. Vai doer muito em ti! Quer apostar q esta praga vai pegar? Quando sua vida depois virar do avesso, não diga q não avisei... Maktub!((Aquele q quiser se manifestar contra o q penso sinta-se a vontade, mas faça isso sem trollar, pois essa praga só inclui os trolls imbecis.) Agora você deve estar se perguntando porque estou fazendo isto? Só pra treinar minha ação com quietude mesmo.

Pesquisar este blog

Milton: O Jesus d Preto

Milton: O Jesus d Preto
Isso é porque muita gente me chama d Jesus, mas sou só o Milton mesmo porque Jesus é todo mundo.

Deseja fazer um Pacto com OGGU?

O q você acredita q vem depois da morte?

Você a favor da legalização das drogas?

Qual sistema d governo você acha ideal pra o mundo?

Todo poder Executivo e Legislativo devia viver num regime comunista ou socialista?

Daily Calendar

Capa do meu livro

Capa do meu livro
Essa foto é do meu amigo Alberto q fez esse blog pra mim e me ensinou a mexer nele.

Your IP and Google Map location