sábado, 2 de agosto de 2008

Lembranças sem sentido Cap.2-Part.4


Part.4

Os dois enfermeiros me pegaram e me levaram para um quarto, justo no quarto que estava o tal cara que se dizia Jesus. Ele estava sentado naquele chão acolchoado, preso por correntes embutidas na camisa de força e com cadeados nas suas pontas presos numa barra de ferro de mais ou menos um metro. Só não imaginava que as paredes fossem acolchoadas também. Era daqueles típicos hospícios que via nos filmes americanos, os enfermeiros me prenderam do mesmo jeito que ele, só que do lado oposto. Tinha outro cara que também estava preso lá, ele tinha o cabelo meio grisalho passando dos ombros e a barba idem, passando do peito, estava preso na parede que se tinha a visão da porta que entravam os enfermeiros. Os enfermeiros me prenderam da mesma forma que os dois, saíram e eu nem pude perguntar a eles por que tinha que ficar numa cela entre quatro paredes acolchoadas e com mais dois caras, nisso o tal cara que se diz Jesus me disse:
- Você quer saber por que está aqui entre quatro paredes acolchoadas, era isso que você queria perguntar a eles não é?
- Mas como você adivinhou?
- Estou falando que sou Jesus Cristo, mas ninguém acredita. Mas me chame de Rávew, já entrei em confusões demais depois q descobriram quem eu sou.

Então eu pensei, por que esse cara está aqui? Quando eu ia perguntar a ele, aí ele me respondeu:
- Agora você quer saber por que eu estou aqui?
- Ahm! Como você adivinhou!?
- Isso não importa agora. Primeiro deixa eu responder a primeira pergunta. Eles pensam que nós somos os casos mais perigosos e que não é bom ficarmos junto com os outros. E eu estou aqui por que vi a verdade neste mundo e sobre mim mesmo. Agora devo fazê-la proliferar e querem me impedir disso, mas não vão conseguir... – disse ele sorrindo.
- Me parece que você tem uma história muito interessante para contar...
- Pra satisfazer sua curiosidade d jornalista, irei t contar.
Como ele tinha adivinhado q eu era jornalista?
- Não se pergunte como eu adivinhei q você é jornalista. Deixe t contar minha história. É... E é uma longa história, vou contá-la pra passar o tempo e sei q está disposto a ouvir mesmo. As coisas começaram a acontecer comigo quando eu fui visitar a minha avó que mora lá no Sul, era época de natal. No dia de ceia, teve uma festa dentro de um salão da Igreja Presbiteriana da qual ela fazia parte, eu não era de religião nenhuma na época, tinha minha própria maneira de pensar e agir que nem sempre as pessoas de lá concordavam.
- E então?

- Nada de muito especial, logo o pastor de lá viu que eu era diferente e veio conversar comigo. Me perguntou se faltava alguma coisa na minha vida, eu disse que nada me faltava, a não ser uma coisa. Ter as respostas de todas as dúvidas que tinha sobre religiões e conhecer a verdade sobre Deus. O pastor me disse pra não me preocupar com isso, pois cada vez que procurava uma resposta pra uma pergunta só cairia numa pergunta ainda mais cabulosa. Me aconselhou a ir levando a vida d forma correta, foi isso que resolvi fazer então, no outro dia, na casa de minha avó, tive um pensamento interessante e resolvi escrevê-lo, nele estava escrito: “Todos nós procuramos pela verdade. O homem sempre procura por ela. Chega bem próximo a ela, mas ela demora a ficar completa. Há várias verdades, mas a principal delas é a verdade da felicidade. A verdade do amor. Devemos sempre pensar na nossa felicidade e para merecê-la também devemos transmiti-la. Pois todos a merecem, mas tente sempre transmiti-la de um jeito que todos estejam felizes. Pois felicidade, traz cada vez mais felicidade e deve ser para todos.” Em seguida, dei ele para minha prima que tinha lido e achado bonito.
- Já ouvi um conceito bem parecido com esse, até este ponto acredito em você, mas como você descobriu que é a reencarnação de Cristo?

O outro internado quando ouviu isso se intrometeu também e disse:
- A felicidade não existe, as pessoas confundem ela com prazer e alegria. Venho casando ela desde o começo da minha vida e nunca a achei. Tentei mostrar para esse bando de idiotas iludidos no mundo que somos apenas manipulados pelo mal presente, quando ia virar padre pude ver a maldade dentro da própria Igreja Católica. Os segredos que eles sempre diziam revelar um dia, mas demoravam séculos para mostrar, a corrupção por traz de uma Igreja que se diz Santa. Isso é uma prova ao homem que as religiões dominantes, só serviam para manipulá-los aos próprios interesses dos mais poderosos. Apesar de algumas pessoas verem os podres das religiões, a mídia nunca mostra tudo, a mídia mostra mais o que eles querem que nós vemos. Nós nunca veremos toda a verdade, sempre terá a dúvida em nossas cabeças. A Igreja falava mal da Maçonaria, mas tem tantos segredos quanto ela. Quem podia imaginar que a Maçonaria guardava os segredos da própria Igreja Católica. Como o homem é repleto de maldade, ele mesmo ilude sua própria espécie. O maior erro de Deus foi ter feito o homem, por ter percebido a ilusão que o homem está, eu fui considerado louco e estou preso aqui anos. Hoje me sinto fracassado em não ter acabado com as religiões, mas pelo menos deixei minha marca e muitas coisas mudaram.
Então faço um comentário:
- Cara, eu acho que já ouvi falar de você num sei de onde. – falo do outro internado.
Nisso, o homem que se diz Jesus diz para o outro: (LINGUICEIRA)

- Não seja tão negativista! A felicidade sempre esteve com você, sempre está com nós, você que estava cego e não quis vê-la. Pois é difícil uma pessoa ver felicidade num simples gesto de companheirismo e quando só pensa negativo com medo de encarar os próprios problemas de frente. Mas se quer mesmo entender o q é felicidade e o amor. É só se lembrar q ambas coexistem entre um ou mais seres vivos, quando se há um benefício mental, físico e até também espiritual, vindos d ambas as partes, isso pode ser feito d várias formas, mesmo q pareça o mais estranho possível ou fora dos padrões da sociedade. Há várias formas d amar e ser amado. Há várias formas d beneficiar alguém no aspecto mental, físico e espiritual e também d ser beneficiado. Deve sempre haver uma reciprocidade d ambos os lados. Mas bem... O homem já está terminando de pagar pelo mal que cometeu, apesar de haver mais maldade no mundo que o bem, ainda existe bondade e já está na hora do bem começar a reinar e triunfar nesse século vinte um. Minha missão aqui na terra é essa. Devo cumprir a profecia que diz na Bíblia, que mais cedo ou mais tarde a verdade proliferara. Todos merecem descobri-la e todos devem se ajudar mostrando a verdade uns para os outros. O homem só não mostra toda ela porque nem todos estão prontos para verdade, mas com certeza um dia estarão. Quando os que a conhecem, encararem com coragem o medo das conseqüências que ela pode trazer, a verdade se manifestara. Esse dia está próximo, você ainda verá algumas seitas e religiões que faltam mostrar certas verdades, a mostrar um dia. A Igreja Católica só não mostrava tudo, porque não estava na hora, hoje ela passa por uma turbulência depois que liberou os apócrifos para a sociedade, tudo está ligado a uma profecia. No seu passado ela iludiu muito as pessoas. Não é fácil você revelar as coisas de uma vez. Imagina a raiva que você ficaria de saber que todo esse tempo mentiram para você? É capaz que mal acreditaria no que está ouvindo. As manchas do passado não se apagam facilmente para todos. Só ia piorar as coisas. Isso causou conseqüências nada agradáveis pra Igreja. Seria a mesma coisa de você ter um filho adotivo e sempre tivesse medo de dizer a ele que não é seu filho de verdade. Até que ele fica adulto e você resolve dizer a verdade. Depois que ele a ouve, ele fica um tempo com rancor de você e dificilmente ele te perdoa, mas acaba entendo o porque disso ter acontecido, então ele te perdoa e vocês ficam em harmonia. Moral da história: A maior parte das verdades deve ser dita logo no começo que é descoberta, assim evitará frustrações futuras ou irá deixar as coisas menos ruins do que se você estivesse ainda sustentando ela. De preferência que a maioria seja dita logo no começo. É claro que a certas coisas que tem a hora certa de contar, mas quanto mais rápido melhor. Por isso deve se pensar duas ou mais vezes no que irá fazer, a verdade pode doer muito, dependendo dela e dependendo do momento que é dita.

Na idade média. Martin Lutero foi um dos indignados com isso. Quando era a idade média, por isso ele fundou a primeira religião protestante. Sua intenção era de mostrar o que a Igreja Católica não mostrava. Por causa disso a Igreja Católica resolveu mudar, houve revolução nela pra voltar a ter seus fiéis. Então ela mostrou certas coisas que Martin Lutero ainda não sabia, por isso hoje os evangélicos os acusam de aumentar a Bíblia. Martin Lutero não sabia tudo, porque na idade medieval só os mais poderosos da Igreja Católica tinham acesso a certos conhecimentos. Até pouco tempo atrás era assim, ela revelava aos poucos o que sabia para os outros, hoje não tem praticamente nada pra esconder e se quer se aprofundar mais no catolicismo é só ser padre. Olha q pra se ser padre hoje, já não se exige mais o voto d castidade obrigatório. Hoje há várias Igrejas protestantes espalhadas pelo mundo também, a maioria aproveita de seus fiéis e os ilude. Como a Igreja Católica aproveitou e iludiu também na idade média. Algumas religiões evangélicas pressionam a converterem os outros, que são principalmente católicos. Como fazia a Igreja Católica com as outras seitas que procurava não as compreenderem melhor, a verem as suas semelhanças. Criticavam-nas sem mesmo ver o que elas realmente tinham em comum. Muitos padres e sacerdotes utilizavam os ensinamentos da Bíblia a seus próprios interesses na idade média. No final das contas, alguns que estão sofrendo hoje na Igreja Católica, só estão pagando pelo o que fizeram em vidas passadas.

Estão vendo como foram egoístas em achar que só eles eram os donos da verdade, hoje os protestantes crucificam os católicos, como eles crucificavam os mulçumanos e as outras seitas religiosas, é um verdadeiro círculo vicioso. Hoje a maioria dos pastores protestantes iludem seus fiéis, porque foram iludidos em vidas passadas. Com muitos mulçumanos também acontecia o mesmo, iludidos pelos califas fundamentalistas que botam o que quiser nas cabeças das massas mulçumanas. O resultado é que hoje tem um tipo de Islamismo Protestante. É a lei do aqui se faz, aqui se paga. O sofrimento que causamos nos outros, só lhes fazem a vontade de querer descontá-los. Sofrimento só gera mais sofrimento, ele só acaba quando surge alguém para perdoar e trazer felicidade para que ela continue progredindo. Os budistas chamam isso da lei do carma, os orientais são homens sábios. São os menos fundamentalistas e mais tolerantes entre todos os homens. Só se abria exceção à uns quase 40 anos atrás, aos mulçumanos na questão d intolerância antigamente, hoje eles são muito tolerantes. Ao contrário dos ocidentais que eram na maioria intolerantes e mais fundamentalistas também, intolerância vida principalmente d cristãos protestantes. As únicas exceções que via eram nos espíritas, afro-religiosos e xamanistas. E parece que as coisas andaram se revertendo também agora, por causa do ecumenismo mundial e entre as religiões se difundindo cada vez mais, uma minoria protestante formou um grupo terrorista que assombra o mundo igual a Al Qaeda antigamente e estão caçando católicos como cães e querendo dominar o mundo com a nova religião que envolve uma fusão de conceitos cristãos, judaicos e islâmicos. O tão conhecido Geda. Grupo exterminador d anticristos.

O outro homem diz então:
- Do que adianta essas suas idéias se ninguém está pouco se lixando para isso. Estudei teologia e ocultismo por vários anos tentando mostrar o que é falso e o que é verdadeiro. Mas o homem é muito ignorante! Custa a ouvir outras opiniões e procurar enxergar o ponto de vista dos outros para tirarem suas conclusões.
- Não é bem assim. A mentalidade jovem cada vez evoluí mais e entendem essa realidade. É hora das revelações começarem a vir a tona agora, mesmo que ainda seja pequena, a tolerância religiosa cresce cada vez mais novamente. A nova era está chegando! A nova era está nessa geração que nós conhecemos.

O homem com quem conversávamos tinha até bastante sabedoria e era bem culto, isso me mostrou que ele é bem sano pelo visto, pelo menos em certo ponto é... Me causou admiração e só mais vontade de falar com ele:
- Até quem fim vejo um homem de cabeça para conversar sobre religião. Cara! Cê tá com toda razão meu! Só não lhe chamaria de maluco se não tivesse essa idéia de que é Jesus Cristo. Bem que eu sempre acreditei que é melhor falar a verdade logo, porque depois as coisas só podem piorar. Talvez o que eles querem é que haja alguém para questionar e fazer os outros questionarem para descobrirem o que realmente acontece em suas voltas. Como seria bom o mundo sem intolerância religiosa, dificilmente haveria guerras e conflitos entre civis. Mas mudando o assunto... (DESLINGUIÇO)
- Já sei, como foi que eu comecei a acreditar que era Jesus Cristo, certo. Desculpe-me ter desviado do assunto porque vi que era necessário explicar algumas coisas.
- É. Como foi que você descobriu que era a reencarnação d Cristo então? – perguntei a ele pra ver até onde esse papo d loco ia dar.
- Se for lhe contar minha história toda terá de ter muita paciência.
- Estou aqui pra te ouvir meu caro. Não tenho nada pra fazê mesmo...

- Resolvi ir na casa da minha tia q morava perto da minha avó, vi minha tia chorando. Ela estava passando por problemas familiares. Chorava muito por causa do meu tio que já errou muito com ela. Minha tia, ajudava muita gente a ficar bem com sucesso, mas nunca sua família. Minhas primas ficaram todas juntas dela chorando e eu com vontade de ajudá-las. Até que minha tia me chamou e falou para que eu pusesse a mão em sua cabeça e orasse por ela. Ela me disse q pra ela, eu era Jesus Cristo e que faria um milagre em sua vida. Logo me lembrei de uma vez que tinha representado o papel de Jesus na Igreja Católica mais próxima a qual ela pertencia. Nesse momento eu pensei. Grande homem aquele que morreu por nós pecadores.
Quem era eu para ser ele e quem me dera se fosse, então disse a minha tia: “Eu não sou ele, mas tentarei ser como ele.” Daí falei para ela que ela tinha de se preocupar com ela primeiro e depois com quem tivesse mais próximo. No caso seria a família dela primeiro, depois os parentes, amigos e em seguida os outros. Não é a toa que diz na Bíblia que devemos amar o próximo e a nós mesmos. Primeiro nossa felicidade e depois a de quem está próximo. Que pode ser qualquer ser vivo, isso é indispensável. A vida de minha tia no outro dia mudou completamente e a minha também. Pois foi o dia que descobri a principal verdade desse mundo. Que se deve amar a Deus, a si mesmo e a quem estiver próximo. Daquele dia em diante não me preocupei com mais nada e resolvi levar a vida seguindo essas três regras básicas, que todas religiões pregavam e passei a ser meu próprio guia espiritual, o tão conhecido deísta, o q muitos no Brasil são hoje. Mas depois de um tempo, comecei a ter sonhos estranhos, como se eu tivesse nos tempos bíblicos, mas o estranho é que nesses sonhos eu era Jesus e saía fazendo pregações e milagres. Daquele dia em diante comecei a pensar. E se eu fosse a reencarnação de Jesus? Como seria minha vida? O que aconteceria comigo se eu fosse o encarregado de fazer a missão dele no mundo? Comecei então a ir a procura da iluminação divina. Meu anjo veio me apoiando bastante no meu caminho, mas ainda sim tinha uma dúvida, se eu era realmente Jesus? Era mais fácil para mim ser um futuro iluminado que profetizasse a favor do bem do que este grande homem chamado Jesus Cristo. Pois Cristo já tinha se juntado com Deus, por que ele voltaria num corpo de um jovem impuro? Pedi respostas a meu anjo e ele me disse que as respostas viriam no devido tempo e que deveria ser cada vez mais bondoso para conseguir o meu primeiro milagre.

Missão difícil essa! Me tornar bastante bom, isso seria a prova de que era Cristo e que em seguida faria cada vez mais milagres. Passou-se alguns anos, ficava cada vez mais sábio e puro de coração, quando já estava com vinte poucos anos. Fui a procura de um antigo amor da minha vida. Quando eu finalmente a encontrei, ela estava doente, ela tinha sido o primeiro amor da minha vida. Conheci ela na minha adolescência, antes dos dezoito anos, ela estava quase morrendo quando a reencontrei. Fiquei anos sem vê-la e nunca pude falar para ela o quanto a amava. Mesmo depois dela ter mentido para mim e me dito que nunca me amou no passado quando terminamos nosso relacionamento. Foi no dia da ceia de natal que ouvi dela essa mentira. Que ela nunca me amou. Ela que queria tanto ir a ceia de natal, só não foi porque eu estava lá, sua mãe disse que tinha sido por obediência a ela e ao seu pai. Mas eu sabia que não era por isso, ela se abriu comigo já que ela acreditava q ia morrer, disse q sempre me amou e q nunca deixou de me amar. Sua mãe me disse q quando eu a conheci e comecei a t um namoro com ela, o pai não aceitou. Ela também morava no sul, e foi lá que tive um caso com ela, então eu viajei de volta pra casa, sem saber de nada disso, fiquei um ano pensando nela, tentava esquecê-la ficando com outras garotas na minha adolescência. Mas aquilo só me fazia sofrer mais e me lembrar dela e nem tinha certeza se eu realmente a amava. Cheguei a mandar três cartas para ela e só recebi duas de correspondência. O primeiro ano do século vinte um passava de pressa, foi depois desse ano que voltei com a esperança de que ainda a amava e recebi a resposta que me decepcionou na véspera de natal, aquele ano também foi bom, pois nele q comecei a ter todas respostas q queria. O ano que marcou minha vida para sempre, o ano que nunca mais a vi, só depois de alguns longos anos que fui a seu encontro e a vejo doente... A beira da morte... Foi naquele dia que a mãe dela me disse que tinha dito pra filha não se envolver comigo, pois eu aparentava ser perfeito de mais, um bom cozinheiro, simpático e carinhoso. Mas ela desconfiava q fosse pura fachada para conquistar a sua filha. Ela achava que eu dificilmente seria um bom noivo a ela, pois morava distante e não seria fiel a ela.

Ela pensava que eu usava ela como se fosse uma namorada de cidade e que quando voltasse para minha terra eu nem daria valor ao que tivemos no nosso relacionamento, arranjaria logo outras namoradas. O pai dela disse pra mim q apesar de ser um bom homem ele não confiava em mim antes como um bom marido pra sua filha. Sempre ouvia do irmão mais novo, mais sua irmãzinha caçula. Q sempre falavam em mim, que sempre queriam me ver junto dela. Q eu iria casar com ela. Ela prestes a morrer, disse que me queria dar um ultimo beijo antes que se fosse. Ela estava tão fraca, que tive de levantar sua cabeça para sentir seus lábios nos meus. Quando a beijei, seus lábios já estavam frios, ela tinha se partido na hora que eu lhe dei o beijo. Foi um momento de grande dor aquele, ela já estava na cama de olhos fechados, foi quando me lembrei que já imaginava que ela ia morrer em meus braços e que meu anjo tinha me contado que seria aquele dia o milagre. Eu disse com fé a Deus que daria minha vida dedicando a mostrar a verdade para aqueles que habitam a Terra e que viveria até conseguir que cada alma desse mundo procurasse a seguir o caminho correto e se libertasse d todas as ilusões conhecendo as 4 nobres verdade. A verdade d se libertar d si mesmo. A verdade d se libertar dos próximos. A verdade d libertar os próximos d você mesmo e a verdade d libertar os próximos deles mesmos. Todas essas 4 nobres verdades se resumem no amor ao próximo como a si mesmo, q é mais complexo do q possa se imaginar e ao mesmo tempo muito simples também.

Se essa é a minha missão. Se é necessária na minha vida. Eu ainda abriria mão do casamento com ela, de ter filhos com a mulher da minha vida. Abriria mão de tudo se fosse mesmo necessário para ela voltar a vida. Segurei as suas mãos e chorei sobre o rosto dela. Minhas lágrimas caíram sobre seu rosto, no mesmo instante veio uma luz do teto que iluminou todo o quarto. Uma luz azul esbranquiçada, bem clara. Ela abriu os olhos e se levantou, dei lhe um abraço muito forte, em seguida apareceu um anjo de beleza sobre-humana diante de meus olhos que me disse: “Você passou no teste de fé, está pronto para fazer milagres agora. O Guardião desse mundo, pediu que lhe avisasse que pode se casar e ter filhos com a mulher que ama ensinar tudo de que você aprendeu de bom pra eles. Chegará o tempo em q você sucederá o Guardião e ficará no lugar dele. Mas antes disso você terá d passar por várias provações ainda. Encontre os seus antigos apóstolos que voltaram para Terra e escolha os novos iluminados.” Daquele dia em diante eu descobri que era mesmo Cristo e que tinha de salvar o mundo outra vez, sempre tive em meu coração mesmo sem acreditar muito bem naquilo, o pressentimento de que esse dia chegasse. A única dúvida que tinha em meu coração era de ser a reencarnação d Cristo ou não, sem contar que ainda q ia poder me casar com a mulher, q tanto amo mesmo sendo Cristo. Aos 48 anos eu a deixei aos cuidados d meus filhos, porque já iria começar a missão de salvar o mundo, andei por uma boa parte do Brasil pregando a palavra verdadeira de Deus, a palavra do Guardião Universal. Foi então q peregrinei, dando meus ensinamentos tanto no aspecto, mental, físico e espiritual pra aqueles q encontrava. Fazia pequenos milagres mas depois eles foram aumentando d nível, ficando cada vez mais fortes e extraordinários, fui evoluindo com o tempo.

Desde d curar uma simples dor de cabeça até mesmo um câncer em estágio avançado, curava doenças não tão graves na base da oração e do reiki. As outras na maioria das vezes as pessoas se curavam sozinhas depois. Também recomendava e fazia remédios naturais para as pessoas se curarem. Ensinava terapias alternativas q realmente funcionavam. Convenci pessoas em situações difíceis. Evitei morte e outros tipos de violência na base de uma boa conversa. Abri os olhos de muitos jovens e velhos, convenci aqueles que normalmente são difíceis de se convencer. Não dizia que era Jesus. Os seguidores que descobriram que eu era Cristo por q isso q dizia seus corações, mas antes disso acontecer eu já estava com essa fama.

Os católicos me reconheciam como Jesus, alguns evangélicos como Cristo Salvador, os espíritas me viam como o novo profeta q salvaria o mundo, os poucos judeus e os mulçumanos no Brasil, d o profeta iluminado que finalmente esperavam. Os orientais e outros de o escolhido ou o novo Buda que veio para salvar a Terra. Infelizmente a maioria que me desconhecia me chamava de uma grande fraude. Foi então q eu virei uma lenda urbana viva. Aqueles primeiros três anos foram de muita sabedoria passada e também aprendida com aqueles com quem convivia. Não passava fome, sobrevivi pedindo comida e dormindo nos lugares que me eram disponíveis, era o mínimo q precisava e merecia ter pela palavra q pregava e pelas curas q fazia. As vezes até dormia na casa de hospitaleiros generosos em q passava. Foram os anos mais felizes da minha vida. Mas o meu primeiro milagre que realmente demonstrou sinais incontestáveis de minha iluminação. Foi quando eu ressuscitei uma mulher que tinha levado um tiro no meio de uma briga de bar. Aconteceu quando eu tinha evitado que o marido a matasse e também o homem com quem ela o traía. Em uma cidade pacata, lugar que é raro acontecer isso, interior do Pará. Foi de repente, estava passando pelo bar e vejo uma discussão e descobri do que se tratava. O traído começou a discutir com o homem que estava com sua mulher, ele sacou uma faca e o outro quando percebeu aquilo tirou um revolver da cintura apontando direto para cabeça dele. Eu disse ao que estava com o revolver, pra que não fizesse aquilo. Com raiva ele afastou-se um pouco. Quando ia apontando sua arma para minha cabeça! Dizendo nervoso desse jeito: “Não se mete no que não é da sua conta mendigo!” Num movimento rápido eu lhe puxei a arma antes que mirasse na minha direção. Com ela mesma, a usei para acertar uma pancada na mão do homem que estava com a faca, q caiu logo em seguida no chão. Depois de uma boa conversa entre os três resolvi o assunto entre o casal que se harmonizou.

Dei o revolver para o dono do bar e lhe falei para que a mandasse para polícia. Ao homem que era dono do revolver, lhe aconselhei com algumas palavras e o disse para ler a Bíblia ou qualquer livro do gênero. A mulher e seu marido me agradeceram, o outro homem ficou meio cabreiro comigo mais tudo bem. Me despedi deles e não sei como, mais o homem que estava armado com revolver, conseguiu recuperá-lo. Ele grita pra mim então: “Seu desgraçado! Cê fez eu perder a mulher q amo!” Vejo a mulher pulando na minha frente! Ouço um grito desesperado da mulher dizendo: “Não!” Em seguida um barulho de um tiro que atravessa seu peito, por graças a Deus raciocinei rápido. Joguei meus ombros pro lado e esquivei da bala. O tiro foi parar na parede e não feriu mais ninguém. O homem transtornado foi imobilizado por outros dois homens no bar. O marido correu abraçou sua mulher caída no chão, chorou em cima dela apoiando sua cabeça sobre a testa dela. Olhou pra o que a matou e falou agonizado: “Tá vendo seu desgraçado! Agora sim cê perdeu a mulher que tu ama! Tu mato ela seu desgraçado!” O outro começou a chorar quando sentiu a culpa pesando na consciência. O marido a largou, olhou para mim, disse indignado e chorando: “Agora que realmente consegui provar o quanto amava a minha mulher, ela é morta por minha culpa e a desse homem! Não adiantou nada você ter me ajudado... Não adiantou nada!” Dizia ele pra mim também. Ele sentou-se no chão se escorando na parede. Eu olhei o cadáver daquela mulher. Vi como ela foi corajosa enfiando na minha frente para evitar a minha morte, algo que eu faria para evitar a morte de qualquer um e de todos os homens do mundo se me fosse possível.
O tempo se passou a polícia q pelo visto foi chamada pelo dono do bar, tinha chegado. Eu não podia fazer mais nada, me ajoelhei perto da mulher coloquei minha mão em seus cabelos. Pensei. Pelo menos agora ela encontrará uma vida melhor. Nisso meu anjo me fala! “Se você quiser, as forças do Guardião Universal podem ressuscitá-la. É só você pedir para ele te abençoar com sua graça e você será seu intermediário.” Pensei se isso não fosse pura coincidência, pois tinha tido um sonho com esse acontecimento e se eu não poderia estar me enganando botando vozes na minha cabeça. Ouço de novo meu anjo dizer: “Não pense isso! Sua hora finalmente chegou!” Olho para meu lado e lá está aquele anjo com asas, de beleza sobre-humana mexendo sua cabeça fazendo um sinal de sim com ela... Nesse momento eu falei bem baixinho, pedi a Deus humildemente. “Grande Onipresente... Me conceda essa glória através de suas forças.” Comecei a sentir uma sensação agradável, passava a mão nos cabelos dela e percebia pequenos sinais de vida. Olhei com toda a graça para seus olhos que começavam a abrir. Olhei para ferida no seu peito e ela começava a se fechar, ela finalmente abre os olhos! A ferida está totalmente fechada! Ela me abraça e me dá um beijo no rosto. Seu marido mal acredita no que v, grita com toda felicidade: “Ela está viva! Está viva!” Pula de felicidades. Os três policiais que estavam prestes a sair do bar com o preso, quando vêem aquilo, olham espantados para nosso lado. Até mesmo o homem que a tinha matado olha assustado com tamanha graça que aconteceu. Outras seis testemunhas, que estavam no bar e mais o dono que vê aquilo fala bem alto: “É milagre!” Todos gritam juntos com ele: “É milagre! É milagre!” Todos se ajoelham no chão, levantam suas mãos para o céu e começam a louvar ao nosso Pai Celestial. O marido e sua mulher me abraçam juntos, o dono do bar grita bem alto: “Esse homem é mesmo um iluminado, é Jesus Cristo! Só pode ser... A graça de Deus está conosco novamente!” Para mim não tinha graça maior. Foi um sentimento incrível q senti dentro d mim

No dia do meu aniversário, quando completei 64 anos naquela madrugada isso me aconteceu. Todos olham felizes para mim, eu saio feliz do bar, antes disso digo alto a todos lá presente: “Que a graça do Grande Guardião Universal estejam com vocês irmãos!” Saio de lá e vou a minha missão. Dias depois já se espalha a história do milagre pela região. Os boatos de meu milagre se espalham, mais pessoas me procuram a pedido de milagres. Uma mulher chega com seu filho deficiente numa cadeira de rodas. Me pede pra que cure ele, eu sabia q podia repetir de novo a graça que tinha feito, disse isso a ela. E novamente pedi forças ao Pai, me concentrei e mais uma vez Ele me concedeu. O garoto foi curado! Veio um velho evangélico q não acreditou em mim, disse se eu fazia mesmo milagres. Que eu o cura-se de seu mal de Parksom. Eu lhe toquei e toda sua tremedeira foi embora, ele se ajoelhou diante de mim e me deu graças. Continuei o meu caminho naquela tarde, dormi na casa daquele velho que contou toda sua história e da sua família. No dia seguinte ia partindo de manhã, uma ambulância de um manicômio me parou. Todos da cidade foram contra a idéia d eu ir pra um hospício, os enfermeiros argumentaram q eu era um doente fugido, era tudo uma farsa. Mesmo assim me entreguei a eles sem nenhuma reação, daquela cidade eles resolveram me transferir para o manicômio mais próximo, que é esse de São Luís.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO! LEIA ISTO: Resolvi tirar a moderação dos comentários. Agora até você troll pode vir aqui me infernizar. Mas tudo tem seu preço! Quando você vir encher d lixo meu blog, no fim do mês vou limpar este lixo daqui e quando fizer isto. Vou estar limpando você q é um lixo no mundo. Vai doer muito em ti! Quer apostar q esta praga vai pegar? Quando sua vida depois virar do avesso, não diga q não avisei... Maktub!((Aquele q quiser se manifestar contra o q penso sinta-se a vontade, mas faça isso sem trollar, pois essa praga só inclui os trolls imbecis.) Agora você deve estar se perguntando porque estou fazendo isto? Só pra treinar minha ação com quietude mesmo.

Pesquisar este blog

Milton: O Jesus d Preto

Milton: O Jesus d Preto
Isso é porque muita gente me chama d Jesus, mas sou só o Milton mesmo porque Jesus é todo mundo.

Deseja fazer um Pacto com OGGU?

O q você acredita q vem depois da morte?

Você a favor da legalização das drogas?

Qual sistema d governo você acha ideal pra o mundo?

Todo poder Executivo e Legislativo devia viver num regime comunista ou socialista?

Daily Calendar

Capa do meu livro

Capa do meu livro
Essa foto é do meu amigo Alberto q fez esse blog pra mim e me ensinou a mexer nele.

Your IP and Google Map location