sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Como tudo aconteceu Cap.6-Part.3


Part.3

Dou um grito horrendo e abro os olhos, vejo uma pessoa bem familiar, com barba, cabelo grande. Aí que me dou conta, era o Jesus, todo esse tempo e eu estava tendo um sonho e me lembrando do que me aconteceu. Olhei para cima, percebi que estávamos dentro de uma oca onde raios de sol atravessavam o telhado de folhas de buriti e batiam na minha cara, também tinha um índio velho olhando para mim, eu falo pra ele:
- É você?
- Sim, sou aquele que esteve no seu sonho.
- Como eu vim parar aqui? – levanto minhas costas da cama, me escoro com as mãos e pergunto – E como vocês conseguiram uma cama de colchão para mim?
- Isso é outra história.
Jesus me fala:
- O pajé que fez um ritual para você se lembrar do passado.
- Cadê o livro que você tava na mão!?
- Eu dei ele para um sobrevivente do avião.
- Droga, eu queria ler o livro sobre mim!
- É melhor que você não saiba o que está no livro, pois se não iria saber que ia me ajudar a salvar o mundo de qualquer forma e ia ficar autoconfiante de mais, isso poderia atrapalhar na existência da humanidade. – diz Jesus sorrindo.
- Eu queria que isso tudo não passasse de um sonho maluco!
- Não, por favor, num vem com essa de sonho não...
- Merda cara! Como eu posso ficar sano depois de saber que minha vida toda estava escrita num livro!
- Sua vida toda não, o futuro da sua vida.

- Isso é uma loucura! Um monte de coisas escondidas da vida do homem e elas estão todas escritas num livro em que eu faço parte dele! Não me diga que todos os cachorros são espiões também!
- Sim, eles são, mais não como aqueles do desenho “Spydog”. – diz ele sorrindo.
- Eu disse para não me dizer!
O velho índio fala:
- Isso daí tá mais para piada do charges ponto com ponto br.
Jesus completa:
- Realmente, essa história toda da uma ótima sátira pros cara do “Cacete no Planeta.”
Fala o pajé:
- Aqueles caras que viviam sacaneando com os gaúcho? Sacanea mesmo, como eles conseguiam fazer brincadeiras tão estúpidas e de mau gosto com os gaúcho, sorte que todo mundo, aliás, a maioria pelo menos leváva na esportiva.
Cristo completa novamente:
- Eles também já pegaram no pé de seringueiros, – diz Cristo – aqueles figuras eram mesmo ótimos comediantes.
Eu então digo:
- Pra um pajé d tribo isolada até você está bastante globalizado...
- O mundo hoje é outro meu caro Carlos... – diz o pajé sorrindo. – Que tal irmos lá fora pra tu conhecer melhor a tribo?
- Qual seu nome mesmo?
- É Manguri Guatiúbari.
- Vamos pra fora?
- É.
- Tá bom, vamos. Isso não tá acontecendo comigo! – digo isso perturbado e segurando com as mãos fortemente no meu cabelo – Rá rá rá rá rá rá!
- Ele está dando crises de loucura, – diz o pajé a Jesus – por favor fique calmo Carlos.
- Fique longe de mim!

- Tu tá doidim varrido mesmo heim!...
Naquele momento de insanidade incontrolável, me levanto da cama e saio da oca saltitando como chapelsinho vermelho e cantando:
- Minha vida é uma fantásiaaaa! Minha vida é uma ilusãoooo! Vi monte de coisas, descobri um monte de paranóia e agora só falta ver gnomos!
Vejo Nayra na minha frente que diz:
- Agora você piro mesmo, droga!
- Oi Nayra. Você já viu gnomos?
- Carlos, você precisa se acalmar.
- E eu já não estou? Eu estou saltitando e mexendo meus braços como uma vaca de teta na testa e chifre no rabo e cantando: Gnomos não fumam cigarro. Gnomos vivem de baixo da árvore. Gnomos são seus amigos! Eu vi gnomos. Nhanhanhanhanahanhá! Eu vi...
Sinto uma mão encostar no meu ombro pelas costas. Me viro pra trás, vejo Jesus novamente. De repente eu tomo uns 4 tapas na cara. Em seguida Jesus me diz olhando no fundo dos meus olhos e fala sério comigo, dizendo firmemente para mim:
- Carlos! Pare com essa idiotice! Você tem que acordar. Se acalme. – diz ele sem gritar comigo mas com uma voz firme, em seguida diz – Você tem de me ouvir. – fala ele mais baixo.
- Minha vida só pode ser uma ilusão! Isso tudo não deve passar de um sonho maluco!
- Acalme-se, por favor. Aceite a realidade. Seja bem vindo a um mundo q pra você nunca passou d lendas e fantasia.

Começo a chorar, encosto a cabeça no ombro dele, em seguida recebo um abraço e uma leve batida nas costas. Jesus se afasta de mim deixando as duas mãos nos meus ombros e depois tirando uma por uma, fala em seguida:
- Vamos nos sentar com os outros, temos muito a lhe esclarecer.
Andando pela aldeia, entre oito ocas em que é constituída, a aldeia é coberta por árvores altas de até quarenta metros e as ocas são grandes, cerca de quinze metros de circunferência para cinco de altura. Elas foram bem colocadas em pontos estratégicos da aldeia, ficavam entre as árvores gigantes que serviam para cobrir parte das ocas. Nela também tem um pequeno campo de futebol que é quase a metade do original, numa área mais desmatada coberto por terra, eu e Cristo fomos nos sentar numa parte ao redor da tribo. Lá estavam Danrrou e o homem que tinha lutado comigo em forma de lobisomem e uma surpresa, além dos três homens onças que vi nos meus sonhos em que me lembrava do que tinha acontecido. Estavam como índios altos, parrudos e entre eles o índio de cabelo grande, todos com os corpos tatuados no mesmo estilo, eram tribais únicos. Uma mulher pouco mais alta do que um metro e oitenta, cabelos pretos, até a cintura e corpo esbelto mestiço de índio e branco. (Pode se comparar a uma “Gisele Bisheim” da vida, só que morena.) Estava com roupas de aventureira bem ao estilo Lara Croft, tendo como mudança uma calça bege de malha apertada, com coturnos marrom, camiseta branca apertada mostrando o umbigo e como incremento, pulseiras indígenas nos dois braços nus também tatuados com tribais negros no estilo desenho de cerâmica indígena. Não podia me esquecer de três penas vermelhas enfeitando uma tiara preta nos seus cabelos, aparentado ter vinte anos e um olhar sério. Outra coisa que me surpreende, que incrivelmente Muapi está vivo! Ao lado dela, logo eu pergunto:
- Como você pode estar vivo!?
- É uma longa história.

Logo Manguri, o cacique da tribo me responde:
- É pra isso que estamos aqui, para explicar tudo a você.
Nisso eu falo:
- Pelo menos de uma coisa eu tenho certeza. Eu não matei meus companheiros. Mas que droga meu! Eu estaria bem menos confuso, se eu tivesse pensado antes, que... Quando eles me disseram que me acharam pelos rastros. – falo irritado – E tivesse perguntado antes a eles se eram rastros de botas ou de pés! E por que não parei pra pensar, que se eles me acharam descalço, eles deveriam ter visto os rastros de um homem onça e iriam logo desconfiar de mim e não me deixariam ir. Mas graças a Deus que começou a chuver forte, e apagou todos os rastros sem que os fizesse pensar ter sido eu e por sorte tinha deixado marcas de botas pra trás, que ficaram impreguinadas na onde tinha lama. Já que no resto da floresta que percorri, as marcas das botas não ficariam por causa do chão ter mais resistência, por causa do capim alto. Senão eles não achariam que eu era inocente. E eles nunca descobririam que o guia foi morto por mim, porque joguei o galho fora. E nem que ele era a fera assassina, porque ele se destransformou com suas roupas intactas, obviamente suas botas estavam intactas nos pés também. Eles logo devem ter deduzido que a fera deve ter pulado de árvore em árvore para não deixar rastros.
Jesus fala:
- Calma, acontece q não é bem assim. Não se deve tirar conclusões precipitadas antes d ouvir o q temos a contar.

- Hunnnnr!... Seria impossível eu me transformar num monstrengo daqueles e continuar com cuturnas intactas...
- Deixa disso cara, já passou. – diz Jesus.
Ouço a vós de Nayra do meu lado direito:
- As respostas que você quer, estão aqui.
- Pode começar você me respondendo.
Jesus fala:
- Bem, vamos nos sentar então, assim ficará mais confortável para nós conversamos.
Nos sentamos em tocos e tamboretes em forma de meio círculo, começo com as perguntas:
- Antes de tudo, quero perguntar pra Nayra, como termina aquela historia que estava me contando. – falo olhando pra ela.
Jesus me corta:
- Antes de você começar, deixe eu lhe apresentar seus novos amigos. Este índio de cabelo grande que você viu no seu sonho. O q estava entre os três q lhe poupam a vida, é um grande guerreiro onça da tribo Guatinchara.
O índio se levanta e se apresenta:
- Sou Bamguraú, o mestre dos guerreiros – em seguida se senta.

Nayra então fala:
- Se lembra do índio ferido q lhe falei q levava no carro pra o hospital. Foi Bamguraú q me salvou.
Banguraú fala em seguida:
- Os Deuses me protegeram da morte enquanto estava no carro. Felizmente os tiros q perfuraram o carro todo não me acertaram.
Jesus me apresenta os outros dois índios:
- Esses dois são os irmãos Mirambú, o mais velho é Nanrrarábi.
Mirambú fala e em seguida Nanrrarábi:
- Oi. – diz ele erguendo sua mão.
- E aí mais novo membro da família!
A mulher deslumbrante se apresenta:
- Meu nome é Rânara, sou a líder do grupo.
Jesus fala novamente:
- Creio que já deve conhecer o Muapi, ou pelo menos o clone dele, pra falar verdade, o irmão gêmeo dele.
Espantado eu falo já exclarecido:
- Como!? Aquele que eu matei era o seu irmão!

Muapi me responde:
- Era um irmão que não cheguei a conhecer, foi separado de mim quando ainda tínhamos nascido, acabou sendo mais uma peça d tabuleiro pra “PO”, como membro indireto.(Obs: só para lembrar, membro indireto, são aqueles que são manipulados pela “PO”.) Seu nome é Umpuruí, pelo que descobri. Quando o conheci, foi numa luta em que ele me deixou inconsciente e foi me substituir como guia para pegá-lo, eu estaria lá para protege-lo, mas ele que queria matá-lo pensando estar livrando a tribo Guatinchara do perigo. A qual nunca conheceu. Pois a informação e falsas provas que ele recebera, era de que você e sua expedição iria xantagear os índios por interesses próprios. Meus amigos e nosso mestre que lhe foram apresentados, tomaram conhecimento mais tarde do que me ocorreu. Então eles foram tentar salvá-lo, mas descobriram depois, que o que iria acontecer com você era necessário, só estavam lá te vigiando pra ver se tudo iria ocorrer do jeito que era previsto, pra q se cumprisse a profecia.
- Eles leram o livro do tal Estervez?
- Não, foi nosso cacique q leu e que lhes informou e depois eles informaram a mim.
- Agora intendo o que aconteceu. Mas quer dizer que eu matei seu irmão e ele não tinha culpa de nada.
- Não foi sua culpa, ele nunca tinha achado a verdadeira tribo que pertencia, quando descobriu como nos achar. Pensou estar defendendo a tribo e me julgou como traidor. Foi essa as mentiras que ouviu dos agentes da “PO”.

Cristo fala comigo novamente:
- Creio que também já conheça seus antigos inimigos, Danrrou. E Marcelo(O lobisomem.), quem você não tinha sido bem apresentado antes.
- Muito bem, eu tenho muitas perguntas pra fazer a todos vocês, primeiro quero ouvir o que tinha acontecido com Nayra.
Nayra olha para mim e começa:
- Tudo bem. Mas pra entender melhor, só Danrrou pra te falar, comece Danrrou. – diz ela a Danrrou.
Eu então falo:
- Mas q diabos Danrrou está fazendo do nosso lado agora!?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO! LEIA ISTO: Resolvi tirar a moderação dos comentários. Agora até você troll pode vir aqui me infernizar. Mas tudo tem seu preço! Quando você vir encher d lixo meu blog, no fim do mês vou limpar este lixo daqui e quando fizer isto. Vou estar limpando você q é um lixo no mundo. Vai doer muito em ti! Quer apostar q esta praga vai pegar? Quando sua vida depois virar do avesso, não diga q não avisei... Maktub!((Aquele q quiser se manifestar contra o q penso sinta-se a vontade, mas faça isso sem trollar, pois essa praga só inclui os trolls imbecis.) Agora você deve estar se perguntando porque estou fazendo isto? Só pra treinar minha ação com quietude mesmo.

Pesquisar este blog

Milton: O Jesus d Preto

Milton: O Jesus d Preto
Isso é porque muita gente me chama d Jesus, mas sou só o Milton mesmo porque Jesus é todo mundo.

Deseja fazer um Pacto com OGGU?

O q você acredita q vem depois da morte?

Você a favor da legalização das drogas?

Qual sistema d governo você acha ideal pra o mundo?

Todo poder Executivo e Legislativo devia viver num regime comunista ou socialista?

Daily Calendar

Capa do meu livro

Capa do meu livro
Essa foto é do meu amigo Alberto q fez esse blog pra mim e me ensinou a mexer nele.

Your IP and Google Map location